Prefeituras do interior saem na frente de Manaus com fornecimento de oxigênio

Prefeituras do interior saem na frente de Manaus com fornecimento de oxigênio

Prefeituras do interior saem na frente de Manaus com fornecimento de oxigênio

Nove dias após o anuncio que iria faltar oxigênio no Amazonas, a prefeitura de Manaus ainda não conseguiu dar uma resposta concreta e ajudar a população no fornecimento de oxigênio para a Capital.

Anúncios

Os municípios de Parintins, Maués e Coari, saíram na frente com ações concretas para o fornecimento de oxigênio com a instalação de usinas adquiridas para atender pacientes com Covid-19.

O prefeito de Parintins, Bi Garcia, importou da Alemanha uma usina de oxigênio suficiente para atender os 90 leitos. A usina entra em funcionamento nesta terça-feira (19).

O prefeito de Maués, Júnior Leite, ampliou a estrutura da usina, já existente no município, para exportar oxigênio para outros municípios.

A prefeita de Coari, Dulce Menezes, comprou uma usina de produção de oxigênio, que deve entrar em funcionamento nos próximos dias.

Na contramão, Manaus ainda está na fase de negociação para a instalação de uma usina de oxigênio na Maternidade Moura Tapajóz. Até o fechamento dessa matéria, nenhum prazo ou data foi informado pela Semcom.

Deixe um comentário