Ranking: quem são os Senadores e deputados federais do Amazonas que mais gastaram no Congresso

Ranking: quem são os Senadores e deputados federais do Amazonas que mais gastaram no Congresso

O Direto ao Ponto teve acesso às despesas dos parlamentares amazonenses em exercício no Legislativo federal. No ano de 2017, os senadores gastaram R$1.428.716,59. Eduardo Braga (MDB) foi o campeão com R$ 491.145,83 em despesas. Seguido de Omar Aziz (PSD) com R$ 480.859,80 e Vanessa Grazziotin (PCdoB) com R$ 456.710,96. Uma média de mais de R$3 mil por dia.

Essas despesas, conhecidas como “Cotão” incluem os benefícios de passagens aéreas, divulgação da atividade, alimentação, hospedagens, entre outros itens. Os dados são do Portal da Transparência do Senado e da Câmara.

Braga possui uma despesa de mais de R$ 285 mil somente para divulgação da atividade parlamentar, algo em torno de R$ 24 mil por mês. A despesa com passagens nacionais somam R$ 162.714,86 com total de R$ 32 mil somente em novembro de 2017. Braga conta com uma equipe de 31 pessoas sendo 26 comissionados e apresentou 190 propostas registradas, sendo 17 Projetos de Lei, ano passado.

Omar Aziz, que assumiu em 2015 e é líder do PSD no Senado, por sua vez tem despesas fora do comum em comparação à sua baixa atividade parlamentar, somando um total de apenas 39 propostas, sendo apenas 09 Projetos de Lei em 2017. O parlamentar possui uma equipe de 38 auxiliares, sendo 30 cargos comissionados.

Somente com contratação de serviço de apoio, o senador gastou R$ 360 mil, ou seja, R$ 30 mil por mês. Além disso, as despesas com passagens nacionais somam R$ 57.745,80.

Vanessa Grazziotin teve mais despesas com divulgação de atividade parlamentar com total de R$ 126.969,33 e R$ 117.542,07 em passagens nacionais. A senadora possui uma equipe de 61 auxiliares, sendo 56 cargos comissionados. Mas em compensação possui um total de 1.444 propostas na casa e 132 Projetos de Lei, sendo a mais atuante entre os três.

Deputados com mais despesas

Já somando os deputados federais gastaram R$ 3.407.404,20 no ano passado.

Silas Câmara (PRB) foi o que mais utilizou recursos parlamentares com R$ 530.307,32. Somente em maio de 2017 os gastos somaram R$ 80.499,02 registrados. Sendo R$ 48.500,00 em divulgação da atividade e R$ 21.199,73 em passagens aéreas. Câmara, que também é pastor evangélico da Assembleia de Deus, já está no quinto mandato consecutivo na casa.

Átila Lins (PSD), que está em exercício desde 1991, utilizou R$ 517.318,52 em 2017. Somente em junho e setembro, o deputado gastou R$ 89.243,72 e R$ 88.979,21, respectivamente.

Alfredo Nascimento (PR), em exercício desde 2015, custou aos cofres públicos R$ 499.897,18 em 2017. Só em dezembro, o deputado utilizou R$ 54.404,64 com gasto de R$ 15 mil somente em divulgação de atividade. No mesmo mês foram gastos R$ 12 mil em locação de aeronave e R$ 13.674,57 em passagens aéreas.

Já Arthur Bisneto (PSDB) em nove meses de mandato utilizou R$ 331.604,92 da cota parlamentar, sendo substituído em setembro de 2017 por Carlos Souza (PSDB) que de setembro até dezembro utilizou R$ 86.974,31. Em poucos meses, a média de gasto de Bisneto é uma das maiores da casa. Bisneto também é o deputado com mais faltas no plenário, sendo apenas 90 presenças das 295 sessões deliberativas entre fevereiro até setembro do mesmo ano.

Os outros maiores gastos foram de Hissa Habraão (PDT) com R$ 473.860,88; seguido de Conceição Sampaio (PP) com R$ 435.587,81; Pauderney Avelino (DEM) com R$ 404.573,49; Sabino Castelo Branco (PTB) com R$127.279,77 que teve problemas de saúde e se ausentou desde agosto por conta de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e, consequentemente, os gastos em seu gabinete reduziram. No entanto, Sabino está internado no hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, e seus gastos hospitalares chegam a quase R$2 milhões e estão sendo bancados pela Câmara dos Deputados. Ainda não há previsão de alta para o parlamentar.

Gastos com fretamento de avião

Mesmo com a dificuldade de acesso aos municípios do interior do Amazonas, os gastos com passagens e fretamento de aeronaves chegam a ser exorbitantes.

Em junho, o deputado Átila Lins utilizou R$ 68.400,00 com locação e fretamento de aeronave. Somente com a empresa Rico Táxi Aéreo LTDA foi gasto R$ 27.300,00, o restante foi divido entre duas empresas CTA Cleiton Táxi Aéreo LTDA (R$ 27.100,00) e ArtTáxi Aéreo LTDA EPP (R$ 14 mil). No mesmo mês, ele também utilizou R$12.509,76 em passagens aéreas, ou seja, quase R$81 mil somente em viagens. Em suas publicações no Facebook há somente postagens sobre visitas em Manaus e no município de Borba, a 208 quilômetros da capital amazonense.

Em setembro, os custos também ultrapassaram mais de R$ 81 mil em viagens sendo R$ 68.500,00 com locação e fretamento de aeronave e R$ 12.756,95 em passagens aéreas. O deputado tem despesas mensais com locação de aeronaves somando R$ 276.900,00 somente com este serviço.

Por ano o salário de senadores e deputados federais soma R$438.919,00 cada parlamentar.

Deixe um comentário