You are currently viewing Roberto Cidade reconhece com Projeto de Lei atuação de agentes da Defesa Civil no Amazonas

Roberto Cidade reconhece com Projeto de Lei atuação de agentes da Defesa Civil no Amazonas

Roberto Cidade reconhece com Projeto de Lei atuação de agentes da Defesa Civil no Amazonas

 

Em reconhecimento à importante atuação dos agentes da Defesa Civil nas ações de atenção às pessoas em vulnerabilidades, causadas por situações adversas fruto de desastres naturais e outras ocorrências de grande gravidade, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado estadual Roberto Cidade (UB), apresentou o Projeto de Lei que institui o Dia Estadual da Defesa Civil a ser comemorando, anualmente, em todo o território do Estado no dia 1º de março.

Anúncios

 

“É importante reconhecermos a atuação desses profissionais que não medem esforços para atender, socorrer e ser a esperança daqueles que se encontram em situação de desalento, que precisam de um socorro imediato. São servidores que, muitas vezes, deixam suas vidas em segundo plano para atender o outro. Para eles, o desconhecido é um irmão que precisa de socorro e isso que eles fazem, ajudam. Tenho imensa admiração e respeito por essas mulheres e homens que trabalham sempre colocando o bem estar e a segurança do outro em primeiro lugar. A eles meu reconhecimento e respeito”, afirmou o presidente Cidade.

 

De acordo com a propositura, o Dia Estadual da Defesa Civil será inserido no Calendário Oficial de Eventos do Estado do Amazonas para ressaltar o conjunto de ações preventivas, de socorro, assistenciais e reconstrutivas destinadas a evitar ou minimizar os desastres naturais e os acidentes tecnológicos, preservar o moral da população e restabelecer a normalidade social.

 

“A proposta deste dia no calendário oficial do Estado do Amazonas é que a celebração se torne uma ferramenta de compartilhamento de informações onde profissionais, estudantes e pesquisadores das áreas de proteção e defesa civil, redução do risco de desastres, saúde e psicologia no desastre possam se conectar e trocarem experiências, além, é claro, que a sociedade civil em geral possa utilizá-la como fonte de conhecimento para o melhor entendimento das ações da defesa civil em seus municípios, nos seus estados e no mundo todo”, exemplificou o presidente.

Deixe um comentário