‘Ser anti-Salles é o principal desafio do novo ministro do Meio Ambiente’, afirma Arthur Virgílio

‘Ser anti-Salles é o principal desafio do novo ministro do Meio Ambiente’, afirma Arthur Virgílio

‘Ser anti-Salles é o principal desafio do novo ministro do Meio Ambiente’, afirma Arthur Virgílio

Anúncios

O ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio deu seu posicionamento sobre o novo ministro do Meio Ambiente, que substituiu Ricardo Salles, após seu pedido de demissão da Pasta na última quarta-feira, 23. Segundo Virgílio, o principal desafio de Joaquim Leite é ser “anti-Salles”.

“Joaquim Álvaro Pereira Leite terá de ser o oposto de Ricardo Salles e Ernesto Araújo, dupla que desmoralizou o Brasil aqui e no exterior. Ele tem como missão nobre e sagrada defender a natureza e não “deixar passar boiadas” indecorosas”, escreveu Arthur Virgílio em sua conta no Twitter.

Além de tudo, Virgílio ainda destacou que apesar de ruralista, Joaquim terá que assumir as boas práticas ambientais.

“Pereira Leite é Ministro do Meio Ambiente para assumir as boas práticas ambientais e não para ser fiel a sua origem ruralista. Terá de entender que não é possível economia exitosa sem política ambiental respeitada por todos. Espero que saiba manter a floresta em pé, proteger os rios, ser anti-Ricardo Salles e não deturpar os objetivos do Ministério”, salientou.

Demissão

Na última quarta-feira, 23, o ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, pediu demissão ao presidente Jair Bolsonaro.

Sua gestão foi marcada por ações contrárias ao objetivo da pasta, que é a preservação ambiental. Em dois anos e meio no cargo, enfraqueceu ou destruiu mecanismos de proteção das florestas, minimizou o impacto das queimadas, combateu quem fiscalizava infratores e reduziu a participação da sociedade civil na elaboração e implementação de políticas para o setor.

Deixe um comentário