Sidney Leite afirma “O Estado do Amazonas tem que rever sua política de segurança”

Sidney Leite afirma “O Estado do Amazonas tem que rever sua política de segurança”

Sidney Leite afirma “O Estado do Amazonas tem que rever sua política de segurança”

Para o deputado federal Sidney Leite (PSD), a crise no sistema carcerário do Amazonas, que se arrasta há vários anos e resultou em 57 mortes neste início de semana, revela dois pontos distintos: que o Estado precisa ter, urgente, uma política de segurança que enfrente a escalada da criminalidade e, que mude o modelo de gestão carcerária.

Anúncios

“Hoje as facções criminosas estão comandando o Estado do Amazonas. Não é possível que no domingo à noite, o secretário da Seap afirme que o motim estava resolvido, após as 15 mortes e, na segunda, aparecem mais de 40 mortos dentro dos presídios. O Estado tem que reagir e, reagir rápido  não ficar refém de traficante”, afirma Leite.

Além disso, pontua o deputado, o modelo de gestão compartilhada do sistema prisional precisa mudar. “É inaceitável que o Estado pague para cada preso mais de R$ 4 mil, mais caro do que ter uma criança na escola”, acrescenta.

Sidney Leite relembra que desde 2017, o Ministério Público do Estado já recomendava o destrato entre governo e Umanizzare, mas que não foi cumprido. Pelo contrário, a cada ano só aumentam os recursos recebidos pela empresa. Dados do Portal da Transparência do governo apontam que em 2018, foram pagos à Umanizzare R$ 184 milhões.

Leia mais AQUI! 

Deixe um comentário