TJAM adia debate sobre sucessão de desembargadores

TJAM adia debate sobre sucessão de desembargadores

TJAM adia debate sobre sucessão de desembargadores

Com o estado de saúde do desembargador Djalma Martins, internado para tratamento de Covid-19 e causando preocupação nos demais desembargadores, não foi debatido o processo sucessório no Tribunal de Justiça do Amazonas, nesta terça-feira, como estava previsto.

Anúncios

Até porque a vaga dele será exatamente a primeira a ser disponibilizada, uma vez que sua aposentadoria compulsória passou a contar a partir desta terça-feira (23).

O assunto deve ser colocado em debate na próxima reunião, para definir o processo de escolha dos nomes que ocuparão as vagas dos desembargadores Djalma Martins, Sabino Marques e Ari Moutinho, que recebem a aposentadoria compulsória (obrigatória) esse ano, ao completar 75 anos.

Além destas vagas, outra que será discutida é a do desembargador Aristóteles Thury, que faleceu na semana retrasada, vítima do Covid-19.

Como Djalma Martins já está definitivamente afastado, a vaga do MPE-AM deve ser definida por votação entre aproximadamente 158 promotores e 21 procuradores de Justiça. Os seis mais votados compõem uma lista sêxtupla que passa por uma segunda etapa de votação entre os 26 membros do TJAM.

Daí, os três mais votados formam uma lista tríplice para a escolha do governador Wilson Lima. Nos bastidores do poder, comenta-se que a favorita ao cargo é promotora Vânia Marques, irmã do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Mauro Campbell Marques.

O Pleno do TJAM também começa a discutir o preenchimento da vaga do desembargador Aristóteles Thury, que morreu vítima do Covid-19. A vaga será ocupada pelo critério de merecimento.
Entre os possíveis nomes com chances de ocupar os cargos, alguns possuem relações com pessoas de grande influência dentro do poder judiciário. São eles, os juízes Rogério Vieira, irmão do desembargador Lafayette Vieira e Cezar Luiz Bandiera, marido da desembargadora Graça Figueiredo.

Já para ocupar a vaga de Sabino Marques em março, a disputa será entre as juízas Onilza Abreu e Mirza Thelma. Já para a vaga de Ari Moutinho, a indicação deve acontecer somente em agosto.

Deixe um comentário