Urgente | “Vamos vacinar em janeiro e Manaus será também a primeira a ser vacinada”, garantiu o ministro Eduardo Pazuello

Urgente | “Vamos vacinar em janeiro e Manaus será também a primeira a ser vacinada”, garantiu o ministro Eduardo Pazuello

Urgente | “Vamos vacinar em janeiro e Manaus será também a primeira a ser vacinada”, garantiu o ministro Eduardo Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou, na manhã desta quarta-feira, 13, que Manaus será a primeira cidade brasileira a ser vacinada contra a Covid-19. A capital do Amazonas tem registrado, nas últimas semanas, um aumento expressivo no número de casos, hospitalizações e óbitos pela doença, apesar do esforço conjunto das esferas do Executivo para ampliar a assistência à população.

O anúncio foi feito durante pronunciamento para tratar das ações implementadas pelo Governo Federal no Amazonas, em parceria com o Governo do Estado, para o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Ao destacar que a vacinação deve ter início ainda este mês, Pazuello disse: “Fui claro? Ninguém receberá a vacina antes de Manaus. A vacina será distribuída simultaneamente em todos os Estados na sua proporção de população e Manaus terá essa prioridade também”, assegurou.

Pazuello também reforçou que a geração de anticorpos que irá imunizar a população ocorrerá entre 30 e 60 dias após a aplicação da vacina. “Então, a vacina faz parte de uma estratégia, mas a estratégia principal é o que eu estou fazendo aqui, é (reforçando a importância do) tratamento na Unidade Básica de Saúde; é o diagnóstico clínico feito pelo médico”, frisou o ministro.

De acordo com ele, “o médico não pode se furtar a fazer o seu diagnóstico clínico. É sua obrigação”. Eduardo Pazuello afirmou que o País já conta com oito milhões de doses, somadas as vacinas desenvolvidas através das parcerias entre a Astrazeneca/Fiocruz e o Butantan/Sinovac e que o anúncio sobre a análise feita para o uso emergencial dos imunizantes será feito pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no próximo dia 17 (domingo).

Ainda nesta quarta-feira, o Governo Federal enviará um avião à Índia para transportar dois milhões de doses da vacina da Astrazeneca, produzida naquele país, e que irão compor o primeiro lote de imunizantes a serem distribuídas entre os estados brasileiros.

“E para concluir, nós, em Manaus, temos que nos cuidar. Temos que seguir as orientações dos gestores. Não adianta lutar contra isso. A minha família está em Manaus, todos sabem disso. E isso faz com que não tenha como não pensar que tem que tomar cuidado. Então, eu quero deixar muito claro para todos, que nós não estamos nem um pouco afastados de viver o problema de Manaus, estamos dentro do problema com todos os senhores. Essa é a sensação que tem que ser compreendida, nós estamos juntos”, concluiu.

Deixe um comentário