Vaquinha virtual pretende ajudar povos indígenas da Comunidade do Livramento, em Manaus

Vaquinha virtual pretende ajudar povos indígenas da Comunidade do Livramento, em Manaus

Vaquinha virtual pretende ajudar povos indígenas da Comunidade do Livramento, em Manaus

Com o avanço do novo coronavírus no Brasil, os principais órgãos de saúde recomendam à população o isolamento total, ou a chamada “quarentena”. Essa orientação é ainda mais importante para quem tem um quadro de imunidade mais baixa e vive distante de hospitais.

É o caso de indígenas e outros povos da floresta, que estão se mobilizando para garantir o bem-estar de suas comunidades. Pensando nisso, o Refúgio Samaúma, está organizando uma vaquinha virtual para garantir itens de higiene, alimentos e também dinheiro para os próximos meses, aos indígenas que moram na comunidade do Livramento, zona rural de Manaus.

De acordo com organizadora da vaquinha, Ana Lígia Pimentel, estes indígenas vivem do turismo e estão sendo afetados neste momento de isolamento e paralização dos serviços não essenciais.

“Essa ação foi necessária porque estes indígenas são sustentados pelo o turismo, e quando este turismo cai para 0% eles são literalmente atingidos e os governos não estão disponibilizando os equipamentos e produtos necessários para prevenção ao coronavírus. Apesar de alguns indígenas terem acesso ao bolsa família e ao auxilio emergencial, ainda não é suficiente para o seu sustento, muitos indígenas estão passando fome”, explica Ana Lígia Pimentel.

Caso queira contribuir com a vaquinha “SOS Índios que vivem do Turismo” é só clicar no link https://www.vakinha.com.br/vaquinha/sos-indios-que-vivem-do-turismo

Deixe um comentário