Você está visualizando atualmente Violência política | ‘Eles querem nos tirar das ruas’, diz Vanessa

Violência política | ‘Eles querem nos tirar das ruas’, diz Vanessa

Violência política | ‘Eles querem nos tirar das ruas’, diz Vanessa

A ex-senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e pré-candidata a deputada federal, disse nesta segunda-feira (25), que a polarização política sempre existiu no país, mas a violência, hoje, é ação de um único grupo e que o objetivo é tirar os adversários das ruas. “A política brasileira sempre foi polarizada e a gente não convivia com violência. Então, o que tem é a violência que vem de um lado”, afirmou Vanessa que já foi vítima de violência política em setembro de 2016, dentro de um avião.

“O que a gente não pode deixar é que o receio nos imobilize, que no fundo é isso que eles querem, eles querem nos tirar das ruas. Essas pessoas que agem com violência não é a maioria da população, tampouco são os eleitores do atual presidente. São poucas as pessoas que acham que violência é um modo de vida. Que acha que um fuzil e um revólver resolve tudo. Na vida não é assim. O que resolve é você construir uma sociedade que viva em paz”, disse Vanessa ao programa ‘O A da Questão‘, do ATUAL.

Vanessa voltou a ser vítima de violência política este ano, em ato de defesa da Zona Franca de Manaus, no bairro da Compensa, zona oeste de Manaus, no último sábado (23). “Um senhor começou a nos agredir. Juntou meia dúzia de pessoas e partiu com violência para cima da gente. Jogaram pedras, ovos. Eles queriam vender uma narrativa falsa contra a gente. Esse líder da ação da violência baixou a calça no meio da rua”.

Segundo a ex-senadora, “esse é o modus operandi [maneira de agir] desse pessoal, que geralmente está ao lado do presidente da República, que defende a arma ao invés de defender o livro e a educação; fala mal de mulher, dizendo que mulher tem que ser submissa”.

Vanessa Grazziotin disse que no dia do assassinato de Marcelo de Arruda, em Foz do Iguaçu, ela participou de uma festa, também com temática política. “No bolo estavam lá as carinhas dos candidatos que ele apoia: do presidente Lula, a minha carinha…”.

Fonte: Amazonas Atual

Deixe um comentário