Você está visualizando atualmente Wilson Lima anuncia liberação do lote final do primeiro pagamento do ‘Guardiões da Floresta’

Wilson Lima anuncia liberação do lote final do primeiro pagamento do ‘Guardiões da Floresta’

Wilson Lima anuncia liberação do lote final do primeiro pagamento do ‘Guardiões da Floresta’

O governador Wilson Lima anunciou, nesta sexta-feira (1º), o pagamento do último lote de beneficiários do Programa Guardiões da Floresta, com o repasse de R$ 2,155 milhões para mais 1.796 famílias, que já começaram a receber os valores. Com isso, o Governo do Amazonas chega a 8.207 famílias beneficiadas em quatro lotes de pagamento, resultando no repasse total de R$ 9,8 milhões.

“O Guardiões da Floresta é o maior programa de serviços ambientais do planeta, em que a gente paga um valor às pessoas que estão nas reservas (ambientais do Estado) e que desenvolvem algum tipo de atividade manejada. Esses sim também precisam ser protegidos porque eles que são os guardiões da floresta. Então, esse é um pagamento que é bancado pelo Governo do Estado e que faz uma função muito importante, que é proteger essas pessoas, retribuir, recompensá-las pelos serviços ambientais que elas fazem”, destacou Wilson Lima durante participação no Fórum Empresarial Lide em Washington DC, nos Estados Unidos.

O pagamento está sendo realizado de forma retroativa. As famílias recebem remuneração equivalente ao período de 12 meses, no valor de R$ 100 (mês), total de R$ 1 mil para cada família. Em um primeiro momento, no início de agosto, a remuneração foi liberada para os lotes 1, 2 e 4, abrangendo 6.411 famílias.

Após o envio das informações cadastrais das famílias do lote 3, o recurso foi liberado pelo Governo do Estado e o pagamento efetivado pela Fundação Amazônia Sustentável (FAS) – instituição selecionada, em licitação, para atuar como agência executora do Programa.

Ao todo, o investimento com o Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) prestados pelos comunitários chegou a R$ 9.848.400. A remuneração ocorreu após um período de cadastramento das famílias, por meio da FAS, e a validação das informações cadastrais por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema).

Para ser considerada apta a receber o benefício, a família precisa seguir uma série de critérios, como ser moradora de uma das 28 Unidades de Conservação beneficiadas, ter as crianças em atividade escolar regular e assumir o compromisso com atividades sustentáveis e de desmatamento ilegal zero, entre outros.

Guardiões da Floresta

O programa Guardiões da Floresta é uma reestruturação do antigo Bolsa Floresta, que agora passa a ser administrado com recursos do Governo do Amazonas e é considerado um dos maiores sistemas de PSA do mundo.

Na prática, populações tradicionais que assumiram o compromisso formal do desmatamento ilegal zero e a participação em atividades que promovam a conservação são recompensadas financeiramente pelo serviço ambiental prestado. Estão sendo contemplados ribeirinhos das Unidades de Conservação Estaduais (UCs) e pequenos agricultores que vivem ou usufruem do entorno das UCs e assentamentos.

“O ‘Guardiões da Floresta’ coloca-se como um programa que reconhece e remunera o esforço de conservação ambiental feito pelas comunidades. Agora, o pagamento será feito com recursos do tesouro estadual, com maior abrangência e mais pessoas contempladas, complementando a renda familiar e auxiliando na redução da pobreza nessas áreas de maior vulnerabilidade social”, ressaltou o secretário da Sema, Eduardo Taveira.

Unidades de Conservação contempladas:

Lote 1: Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Amanã, Cujubim, Mamirauá e Uacari, além das Reservas Extrativistas (Resex) Catuá-Ipixuna e do Rio Gregório.

Lote 2: Área de Proteção Ambiental (APA) Rio Negro Setor Aturiá/Apuauzinho, Floresta Canutama, Floresta Tapauá, Resex Canutama e as RDS Piagaçu-Purus, Puranga Conquista, Rio Negro e Uatumã.

Lote 3: Floresta Estadual de Maués, Floresta Estadual do Rio Urubu, RDS Amapá, RDS Canumã, RDS do Juma, RDS Igapó-Açu e RDS Rio Madeira.

Lote 4: Mosaico do Apuí (composto pela Floresta Estadual de Apuí, Floresta de Manicoré, Floresta de Aripuanã, Floresta do Sucunduri, RDS Aripuanã, RDS Bararati e Resex do Guariba).

Deixe um comentário