Artigo | Um novo projeto de desenvolvimento para o Amazonas

Artigo | Um novo projeto de desenvolvimento para o Amazonas

Artigo | Um novo projeto de desenvolvimento para o Amazonas

Por Coronel Alfredo Menezes

Anúncios

Em 2021, eu fiz questão de percorrer os municípios do interior do Amazonas. Precisava entender o estado, conhecer todos os seus problemas. Estávamos enfrentando a pandemia, tínhamos restrições, mesmo assim estive em todas as cidades, finalizei em dezembro por Maués. Minhas mídias sociais foram e são o meu principal canal de divulgação para essa verdadeira maratona realizada. Foi uma mistura incrível de incredulidade com algumas boas e poucas surpresas.

Não é novidade para ninguém que sou pré-candidato ao Senado e dentro deste contexto estamos construindo um novo projeto de desenvolvimento para o Amazonas. A elaboração desse planejamento será em cima de alguns pilares básicos e das potencialidades do interior, isso tudo nas necessidades imediatas que todos os nossos municípios apresentam. O principal ponto a destacar é a questão da infraestrutura, as cidades, com raras exceções, estão abandonadas à sua própria sorte, intervenções simples, mas de grande importância sobretudo para escoar a produção, incentivar os pequenos produtores e gerar novas oportunidades, precisam de providências imediatas.

Temos potencialidades incríveis na área mineral e bioeconomia, mas precisamos ter estatura moral para estabelecer a linha de atuação frente a esses desafios. O Amazonas é muito mais que a Zona Franca de Manaus. Temos gás, potássio, nióbio, petróleo, turismo, madeira, piscicultura, agricultura, fármacos, etc. É necessário mudar a legislação, propor leis que estejam no contexto das demandas de cada cidade, adequar tudo ao mundo real e atendam as suas potencialidades, deem autonomia, estreitar a relação entre as prefeituras e o governo federal.

As prefeituras do interior precisam ter planejamento definido, eleger suas prioridades e assim serem atendidas com maior celeridade pelo poder central. Nas minhas visitas aos municípios e sendo sempre espontaneamente recebido pelos prefeitos, ficou clara a expectativa pela mudança na forma como eles são tratados. Querem se libertar dessa dependência crônica dos caciques da nossa política, nenhum tem projeto definido, muita retórica e pouca ação, não há sincronia com interesse apenas no desenvolvimento. Existe sim uma relação caudatária, nosso grande projeto será de libertação, pensar a médio prazo com intervenções imediatas para transformar as potencialidades da nossa região em prosperidade para os que habitam nela. Chega de pisar na riqueza e viver na pobreza.

Outro fator que vamos adotar de forma contundente é uma linha de enfrentamento equilibrada com os órgãos de controle ambiental, não é crível que a BR-319 esteja ainda inconclusa devido a estas questões, inadmissível e sem falsas retóricas enfrentar e resolver esta questão definitivamente.

Vamos valorizar o homem, dar atenção máxima para este aspecto, vamos exigir que o estado tenha uma postura cooperativa, seja um aliado de desenvolvimento e não um semeador do atraso por questões menores, essas dificuldades precisam ser sublimadas, devemos encontrar em conjunto, sem amarras, achaques e contrapartidas, a forma correta de pensar o Amazonas com o seu tamanho, pois basta olhar o mapa para ver que somos gigantes pela nossa própria natureza.

Em 22 teremos que fazer as nossas melhores escolhas.

Selva!

 

Sobre o autor

É Coronel da Reserva e membro das Forças Armadas. Foi Superintendente da Suframa e candidato a prefeitura de Manaus em 2020.

Os textos do colunista não expressam, necessariamente, a opinião do Direto ao Ponto.

Deixe um comentário