Você está visualizando atualmente Alvo de protestos, Lula não celebrará Revolução dos Cravos em Portugal

Alvo de protestos, Lula não celebrará Revolução dos Cravos em Portugal

Alvo de protestos, Lula não celebrará Revolução dos Cravos em Portugal

O presidente Lula, não irá participar das comemorações dos 50 anos da Revolução dos Cravos, em Portugal. O Itamaraty não informou os motivos para a ausência do petista. 

No ano passado, o Parlamento de Portugal vetou o discurso de Lula na sessão solene de 25 de abril. A participação do presidente brasileiro chegou a ser anunciada, mas não foi aprovada.

Em março, o líder do partido de direita Chega, André Ventura, afirmou que, se fosse eleito primeiro-ministro, proibiria a entrada de Lula no país durante os festejos da revolução. 

“Se o Chega vencer as eleições legislativas no próximo domingo, a 25 de abril de 2024 o senhor presidente do Brasil, Luís Inácio Lula da Silva, não vai entrar em Portugal. Nós não vamos deixar que entre em Portugal”, disse o político em comício.

E prosseguiu:

“Neste país ainda mandamos nós e neste país ainda escolhemos nós quem vem e quem não vem. Corruptos já temos cá muitos, não precisamos que venham mais de fora.”

Ventura, o maior opositor de Lula em Portugal

Em 2023, durante uma visita oficial de Lula a Portugal, André Ventura e o Chega organizaram um protesto em frente ao Parlamento português contra a presença do petista na sessão comemorativa da Revolução dos Cravos.

O líder do Chega foi quem mais se opôs à realização do discurso de Lula no Parlamento português. “O Chega não tem dúvidas: lugar de ladrão é na prisão”, publicou Ventura nas redes sociais.

O Chega é o partido que mais tem se dedicado à agenda anticorrupção em Portugal. Além de atacar Lula, Ventura critica fortemente o ex-primeiro-ministro José Sócrates, que era do Partido Socialista.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário