Aras defende Lava Jato ao tomar posse como novo Procurador-Geral da República

Aras defende Lava Jato ao tomar posse como novo Procurador-Geral da República

Depois de ter sido aprovado pelo maioria no Senado, Augusto Aras tomou posse na manhã de hoje (2), do novo cargo como Procurador-Geral da República. Durante a cerimônia, Aras teceu elogios à Operação Lava Jato e citou nominalmente o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, ex-juiz da da força-tarefa.

Anúncios

O novo procurador-geral chegou ao cargo após indicação do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), fora da lista tríplice, tradicionalmente apresentada pelo Ministério Público. O novo PGR disse que os procuradores da força-tarefa serão lembrados pela coragem que desempenharam a missão.

“A Lava Jato mobilizou amplos setores da sociedade contra práticas condenáveis que estavam ocorrendo no país”, disse nesta quarta. E emendou: “O juiz Sergio Moro, outro magistrados do Rio de Janeiro e os procuradores sempre serão lembrados pela coragem que desempenharam suas missões”, destacou o procurador, demonstrando apoio à operação.

O mandato de um procurador-geral dura dois anos. Ao assumir o cargo, Aras prometeu expandir a operação Lava-Jato para estados e municípios, além de atuar para promover o desenvolvimento econômico do país. O novo procurador-geral já montou sua equipe e começou a trabalhar assim que foi aprovado pelos senadores. Hoje, o PGR deve indicar novos nomes para o quadro de funcionários na cúpula do órgão.

Deixe um comentário