Você está visualizando atualmente Bolsonaro diz que ataque ao Iraque pode influenciar no preço dos combustíveis no Brasil

Bolsonaro diz que ataque ao Iraque pode influenciar no preço dos combustíveis no Brasil

Bolsonaro diz que ataque ao Iraque pode influenciar no preço dos combustíveis no Brasil

Após ataque norte-americano ontem (2) a um comboio no Iraque, onde morreu o comandante de alto escalão da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, Qasem Soleimani. O presidente Jair Bolsonaro disse que o ataque feito pelos Estados Unidos no Iraque, deverá impactar no preço dos combustíveis no Brasil.

Bolsonaro que descartou tabelar o preço do produto para controlar impactos, disse que vai discutir o assunto com a equipe econômica e com o chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno.

“Que vai impactar, vai. Agora vamos ver nosso limite aqui, porque já está alto, e se subir mais, complica. Mas não posso tabelar nada. Já fizemos esse tipo de política de tabelamento antes e não deu certo. Vou agora conversar com quem entende do assunto”, completou.

Ao defender a quebra do monopólio da Petrobras como alternativa para baratear os combustíveis. Bolsonaro, disse que precisa evitar a alta dos combustíveis, pois é o que mais pesa no preço. “A distribuição é ainda o que mais pesa no preço, e depois o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que é um imposto estadual”, acrescentou ao ressaltar que, por o ICMS incidir sobre bases de preços maiores, o aumento do preço acaba agradando governadores, uma vez que aumenta também as receitas.

Segundo o presidente, o Brasil chegou ao limite no que se refere a cobrança de impostos. “Não dá para aumentar mais imposto no Brasil. Ponto final. No ano passado pagamos por dia mais de R$1 bilhão em juros. Foram R$ 400 bilhões por ano”, disse ele que ainda lembrou que a queda da taxa básica de juros (Selic) para 4,5% ao ano resultou em uma economia de R$ 110 bilhões no corrente ano.

Deixe um comentário