Bolsonaro nomeia olavistas indicados por Weintraub para Conselho Nacional de Educação

Bolsonaro nomeia olavistas indicados por Weintraub para Conselho Nacional de Educação

Bolsonaro nomeia olavistas indicados por Weintraub para Conselho Nacional de Educação

Jair Bolsonaro acatou sete das 12 indicações de Abraham Weintraub para comporem o Conselho Nacional de Educação (CNE).

A indicação foi um dos últimos atos de Weintraub antes de sair do Ministério da Educação, em uma tentativa de colocar representantes da ala ideológica no CNE.

Para a Câmara de Educação Básica, foram nomeados dois olavistas: Tiago Tondinelli, aluno de Olavo de Carvalho e ex-chefe de gabinete de Ricardo Vélez; e Gabriel Giannattasio, professor da Universidade de Londrina (UEL).

Além deles, outras seis pessoas foram escolhidas: William Ferreira da Cunha, assessor de Carlos Nadalim; Amábile Pácios, filiada ao PL; Valseni José Pereira Braga, diretora do sistema Batista de Educação; os pesquisadores Fernando César Capovilla e Augusto Buchweitz; e Suely Menezes foi reconduzida ao cargo.

Para a Câmara de Ensino Superior, foram nomeadas cinco pessoas: Aristides Cimadon, um dos cotados para o MEC; Anderson Luiz Bezerra da Silva; José Barroso Filho; Wilson de Matos Silva; e Luiz Roberto Liza Curi, que foi reconduzido.

O Planalto vetou o nome de Jean Marie Lambert, que ficou conhecido após entrar com uma ação na Justiça pedindo o direito de ministrar curso de extensão sobre ideologia de gênero na PUC de Goiás.

Ricardo Costa, ex-assessor de Vélez e professor da Ufes, também foi indicado por Weintraub, mas não foi nomeado. Evandro Faustino, Antonio Veronezi e Luis Henrique Amaral também não foram escolhidos.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário