Você está visualizando atualmente Câmara aciona polícia por invasão e post com ataque a Moraes

Câmara aciona polícia por invasão e post com ataque a Moraes

Câmara aciona polícia por invasão e post com ataque a Moraes

A Câmara dos Deputados abriu uma investigação interna e acionou a polícia para apurar um ataque hacker a seu perfil oficial no X.

Como mostramos, a conta foi invadida na manhã deste sábado (10). O autor do ataque publicou uma mensagem chamando o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, de “ditador”.

Segundo a assessoria de Comunicação da Câmara dos Deputados, “autoridades policiais e medidas de segurança foram acionadas”. Também haverá uma investigação interna sobre o ocorrido.

A publicação, que já foi apagada, dizia: “O DITADOR Alexandre de Moraes destrói a democracia. Estão planejando um golpe de Estado orquestrado pelo Alexandre e por @LulaOficial. Serei caçado, mas estou lutando contra”.

O autor do ataque hacker marcou ainda outros perfis como o ex-presidente Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro, o pastor Silas Malafaia e o influencer Monark.

A invasão ocorreu dois dias depois de Alexandre de Moraes autorizar a Operação Tempus Veritatis, que mirou o ex-presidente Jair Bolsonaro e diversos integrantes das Forças Armadas.

Segundo a investigação, Bolsonaro teria recebido a chamada minuta do golpe com pedidos de prisão contra Moraes, do também ministro Gilmar Mendes e do presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Segundo a PF, o documento foi elaborado por Filipe Martins, ex-assessor para Assuntos Internacionais da Presidência, e pelo advogado Amauri Feres Saad.O relatório da Polícia Federal que baseou a operação mostra que, entre as alterações solicitadas pelo ex-presidente em “Decreto de Golpe de Estado” recebido de assessores, estava a retirada da previsão de prisão do também ministro do STF Gilmar Mendes, embora não a de Moraes, que ainda “foi monitorado pelos investigados”.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário