Celso Mello autorizou acesso ao vídeo de reunião ministerial

Celso Mello autorizou acesso ao vídeo de reunião ministerial

Celso Mello autorizou acesso ao vídeo de reunião ministerial

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, autorizou na noite deste sábado (9), o acesso ao vídeo da reunião ministerial de 22 de abril pela Procuradoria-Geral da República, Polícia Federal e pelo ex-ministro Sergio Moro.

Anúncios

A Advocacia-Geral da União havia entregue a íntegra do material ao STF na sexta-feira (8), após determinação de Celso, relator do caso no Supremo. No depoimento à PF, Moro afirmou que, durante esse encontro, Bolsonaro exigiu relatórios de inteligência e a troca do superintendente do Rio de Janeiro.

O presidente teria ameaçado demitir o então diretor-geral da instituição Maurício Valeixo e o próprio ministro se as exigências não fossem cumpridas.

A justificativa de Celso ao liberar o acesso à íntegra da gravação a Moro, PGR e PF é de que as partes precisam ter conhecimento do que ocorreu na reunião ministerial de 22 de abril para que possam orientar perguntas durante os depoimentos marcados para a próxima semana.

O vídeo segue sob sigilo temporário. Mas, segundo o decano, ele decidirá “brevissimamente, em momento oportuno, sobre a divulgação, total ou parcial, dos registros audiovisuais” da reunião. Em decisão neste sábado (9), o ministro também autorizou a PF que realize novas oitivas caso julgue necessário.

Este post tem um comentário

  1. Luiz Henrique

    Será que o vídeo não fora editado?

Deixe um comentário