CPI da Pandemia amplia dias de reuniões para dar celeridade aos trabalhos

CPI da Pandemia amplia dias de reuniões para dar celeridade aos trabalhos

CPI da Pandemia amplia dias de reuniões para dar celeridade aos trabalhos

A partir da próxima semana, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia ganha mais um dia de reunião e passará a acontecer de terça a sexta-feira. A decisão, segundo o presidente do colegiado, senador Omar Aziz (PSD-AM), visa dar celeridade e concluir os trabalhos sem precisar ultrapassar o prazo de 90 dias. O parlamentar também anunciou a antecipação do depoimento do governador do Amazonas, Wilson Wilson (PSC-AM), do dia 29 para o dia 10, na outra quinta-feira.

Anúncios

“A CPI é muito dinâmica e entendemos que nós temos menos de 60 dias para fazer as investigações necessárias. Esta decisão foi tomada baseada no tempo e nós queremos terminar a CPI em 90 dias. Nós não queremos prorrogar a CPI”, explicou o presidente do colegiado.

Nesta quarta-feira, (2), a CPI ouve a médica infectologista e ex-secretária extraordinária de enfrentamento à Covid do Ministério da Saúde (MS), Luana Araújo.

Depoimentos da próxima semana

Os trabalhos da próxima semana iniciam, na terça-feira, (08), com o depoimento do atual ministro da Saúde (MS), Marcelo Queiroga. A reconvocação foi aprovada, no último dia 26, após manifestação realizada, no domingo anterior, (23), no Rio de Janeiro, com a participação do presidente Jair Bolsonaro e do ex-ministro Eduardo Pazuello, o que ocorreu em desacordo com as orientações do órgão federal de saúde, no combate à Covid-19. Pazuello também será ouvido novamente na CPI, em data a ser definida.

Na quarta-feira, (09), será o depoimento do ex-secretário executivo da Saúde, Antônio Élcio Franco, que participou de reuniões com farmacêuticas sobre a oferta de vacinas.

Com a antecipação do dia 29 para o dia 10, na quinta-feira, será a vez do Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC-AM), ser ouvido. O chefe do executivo estadual deverá dar explicações sobre a crise sanitária vivida no Estado, que culminou com a falta de oxigênio e o colapso do sistema de saúde no início deste ano, bem como sobre possíveis irregularidades em contratos feitos com recursos originados da União. Uma das motivações para o adiantamento da oitiva de Wilson Lima foi a nova operação da Polícia Federal (PF), deflagrada nesta quarta-feira, (02), para apurar gastos do estado, na pandemia.

“Estou remarcando a vinda do governador do Estado do Amazonas para a próxima quinta-feira. Seria o ‘Markinhos Show’, mas peço a Mesa para convocá-lo (o governador) para prestar esclarecimentos à CPI e o ‘Markinhos Show’ estará em outra data”, declarou o senador Omar Aziz, durante os trabalhos desta quarta-feira.

Deixe um comentário