Você está visualizando atualmente Deltan vai ao triplex do Guarujá pelo aniversário da Lava Jato

Deltan vai ao triplex do Guarujá pelo aniversário da Lava Jato

Deltan vai ao triplex do Guarujá pelo aniversário da Lava Jato

O ex-procurador e hoje pré-candidato do Novo à prefeitura de Curitiba, Deltan Dallagnol, foi ao triplex do Guarujá, no litoral de São Paulo, para comemorar o aniversário de 10 anos da Operação Lava Jato, que se celebra em 17 de março.

“Pessoal, olhem onde a gente está. Este aqui é o triplex do Guarujá do Lula que me custou mais de 100.000 reais de multa por fazer o meu trabalho”, disse Dallagnol em publicação deste sábado (2), no X.

“E o que esse triplex rendeu ao Lula? Nada. É claro que houve condenação por corrupção, por lavagem de dinheiro, em três instâncias da Lava Jato, mas o STF anulou”, acrescentou.

Ao mencionar o aniversário da Lava Jato, Dallagnol disse que a Operação foi “a primeira na história do Brasil que colocou medo em políticos corruptos”.

“Hoje, infelizmente, eles não têm mais medo de serem presos, porque o STF decidiu abraçar a impunidade que pera no nosso país”, acrescentou.

Deltan pré-candidato

O partido Novo enviou um comunicado a institutos de pesquisa de todo o país solicitando a inclusão apenas de Dallagnol como seu pré-candidato para a prefeitura de Curitiba em outubro.

De acordo com o documento obtido por O Antagonista, o partido oficializou a pré-candidatura de Deltan Dallagnol.

Cassado em maio passado, o ex-procurador da força tarefa do Ministério Público na Lava Jato perdeu seu mandato com base na Lei da Ficha Limpa.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entendeu que ele deixou o Ministério Público para evitar possíveis punições.

No entanto, a decisão não menciona se ele estaria ou não impedido de concorrer no período de oito anos, o que também é objeto de discordância entre especialistas.

Diante dessa incerteza, o Novo oficializou a pré-candidatura de Deltan para testar se ela será impugnada.

Caso isso aconteça, outros nomes estão prontos para entrar na disputa, como o da esposa do ex-deputado, Fernanda Dallagnol, e das vereadoras Amália Tortato e Indiara Barbosa.

O partido tem investido no capital político de Deltan desde a sua filiação, em setembro, para impulsionar o número de filiados e anunciar seus pré-candidatos. Desde o ano passado, o político tem participado de viagens por todo o país.

Em 2023, o Novo perdeu o direito ao tempo de televisão e ao acesso às verbas públicas por não atingir a cláusula de desempenho.

Desde então, a sigla tem se mantido com recursos do fundo partidário de anos anteriores, que haviam sido investidos em fundos monetários. A expectativa interna é de que as eleições municipais contribuam para o crescimento do partido.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário