Em treinamentos para a CPI, Pazuello perdeu a paciência após 20 minutos de perguntas

Em treinamentos para a CPI, Pazuello perdeu a paciência após 20 minutos de perguntas

Em treinamentos para a CPI, Pazuello perdeu a paciência após 20 minutos de perguntas

Durante os treinamentos que foram realizados com assessores da Secretaria-Geral da Presidência da República, o general Eduardo Pazuello conseguiu manter a paciência por um período máximo de 20 minutos ao ser questionado sobre sua atuação no Ministério da Saúde.

Anúncios

Desde a semana passada, Pazuello vem sendo treinado por assessores palacianos para responder à CPI. O Palácio do Planalto está preocupado com respostas ríspidas ou que o ex-ministro entre em contradições ao longo da oitiva, que pode durar até 10 horas conforme integrantes do colegiado. A título de comparação, o depoimento do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta durou 8 horas; o de Nelson Teich, 6 horas.

Na última segunda-feira (3), Pazuello xingou os assessores com palavrões e pediu pra encerrar o treinamento após ser questionado sobre o colapso do fornecimento de oxigênio em Manaus. As interrupções foram frequentes. “Ele não conseguiu ficar nem 20 minutos sem esbravejar”, admitiu uma fonte palaciana.

Pazuello deveria ter prestado depoimento ontem, mas pediu dispensa após ter tido contato com duas pessoas que testaram positivo para Covid.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário