Você está visualizando atualmente Em Washington presidente Bolsonaro janta com embaixador brasileiro, liderança conservadoras e jornalistas

Em Washington presidente Bolsonaro janta com embaixador brasileiro, liderança conservadoras e jornalistas

O presidente Jair Bolsonaro participou, na noite deste domingo (17/03), de um jantar promovido pelo embaixador brasileiro em Washington, Sérgio Amaral.

Sete ministros participaram do jantar, que teve, entre os convidados, lideranças conservadoras e jornalistas.

Esta foi a primeira agenda do presidente em sua visita oficial aos Estados Unidos. Bolsonaro desembarcou na capital norte-americana na tarde deste domingo.

A comitiva brasileira ficará em Washington até a próxima terça-feira, quando Bolsonaro terá encontro privado com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na Casa Branca.

O porta-voz de Bolsonaro, Otávio do Rêgo Barros, conversou com a imprensa durante o jantar e comentou a situação do embaixador brasileiro em Washington.

Rêgo Barros afirmou que o embaixador Sérgio Amaral é uma “pessoa especial”, mas declarou que Bolsonaro fará estudos para escolher um novo representante diplomático em Washington.

“A intenção do presidente é fazer o estudo necessário para identificar as possibilidades de mudança”, disse.

‘Reconhecimento’

Em entrevista a jornalistas, o porta-voz declarou que a visita é um “reconhecimento” do Brasil como um líder da América Latina e uma das principais economias do mundo.

Rêgo Barros destacou, entre os pontos da visita de Bolsonaro, a assinatura de um acordo de salvaguardas tecnológicas para o uso comercial da base de lançamento de Alcântara, no Maranhão.

O acordo preserva a tecnologia usada pelos dois países e prevê que os Estados Unidos poderão lançar satélites e foguetes da base maranhense, mas o território continuará sob jurisdição brasileira.

‘Começo de uma parceria’

Bolsonaro desembarcou por volta das 16h40 na base aérea de Andrews, próxima à capital Washington, onde a comitiva brasileira ficará hospedada e terá compromissos até a terça-feira (19/03), dia do retorno ao Brasil.

Em rede social oficial no Twitter, depois do desembarque, Bolsonaro afirmou que, “pela primeira vez em muito tempo”, chega a Washington um presidente brasileiro que não é antiamericano.

“É o começo de uma parceria pela liberdade e prosperidade, como os brasileiros sempre desejaram”, disse.

O presidente viajou com uma comitiva de ministros, entre os quais, Paulo Guedes (Economia), Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores). Entre os temas que serão abordados, além da base de Alcântara, estão:

Fim da exigência de visto de entrada de americanos no Brasil, Crise na Venezuela, Comércio bilateral e Segurança pública.

Bolsonaro está hospedado na Blair House, residência utilizada pelo governo norte-americano para receber chefes de Estado em visitas oficiais.

Esta é a segunda viagem internacional de Bolsonaro como presidente – a primeira foi a estreia no Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça). A agenda do presidente nos EUA prevê ainda compromissos com líderes conservadores, lideranças religiosas e empresários.

Na terça-feira, após o encontro com Trump, Bolsonaro e o presidente norte-americano farão uma declaração à imprensa no Rose Garden, seguida de uma visita do chefe de Estado brasileiro ao cemitério de Arlington.

Bolsonaro tem previsão de desembarcar em Brasília na quarta-feira (20) e, no dia seguinte, partirá para uma visita ao Chile. Ainda no mês de março, o presidente fará sua primeira visita oficial a Israel.

Deixe um comentário