Governo assinou contrato para comprar 100 milhões de doses da Coronavac, diz Pazuello

Governo assinou contrato para comprar 100 milhões de doses da Coronavac, diz Pazuello

Governo assinou contrato para comprar 100 milhões de doses da Coronavac, diz Pazuello

Em coletiva, Eduardo Pazuello afirmou há pouco que o Ministério da Saúde assinou um contrato com o Instituto Butantan para comprar 100 milhões de doses da Coronavac.

Anúncios

“Hoje, nós assinamos com o Butantan, menos de 24 horas depois da medida provisória, o contrato para a entrega das primeiras 46 milhões de doses até abril e de mais 54 milhões de doses ao decorrer do ano, indo a 100 milhões de doses.”

Segundo o ministro, todas as doses produzidas pelo Butantan serão incorporadas no Plano Nacional de Imunização.

A compra já estava acertada, de acordo com Pazuello, desde outubro, quando ele assinou um protocolo de intenção para a compra das doses da vacina produzida pelo Instituto Butantan.

Pazuello, que reclamou da “dificuldade de fazer comunicação”, não lembrou que Jair Bolsonaro mandou cancelar o memorando após uma reunião entre o ministro da Saúde e governadores.

“Estamos hoje na sequência da aquisição de doses com o Butantan, fechando um contrato dessa aquisição que vai a 100 milhões de doses, que é o máximo que ele consegue produzir. Nós já tínhamos o memorando de entendimento assinado desde outubro, final de setembro, nos comprometendo com a aquisição de sua totalidade.”

Segundo Pazuello, a compra só foi viabilizada após a edição de uma medida provisória, ontem, para permitir que o governo federal compre vacinas que ainda não estejam registradas pela Anvisa.

“Eu só podia fechar o contrato e empenhar com a medida provisória, que dá essa autorização, se não eu tenho que esperar ficar pronta e registrada, incluir no SUS e depois pagar.”

Deixe um comentário