Governo federal pode ter de jogar no lixo 6,86 milhões de testes de coronavírus

Governo federal pode ter de jogar no lixo 6,86 milhões de testes de coronavírus

Governo federal pode ter de jogar no lixo 6,86 milhões de testes de coronavírus

O governo federal pode ser obrigado a jogar no lixo 6,86 milhões de testes para diagnóstico do novo coronavírus, segundo noticiou o jornal O Estado de S. Paulo neste domingo (22). Os exames, que são do tipo RT-PCR, estão em um armazém do governo federal em Guarulhos, e não foram distribuídos para a rede pública. O material, que custou R$ 290 milhões ao Executivo, perde a validade entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021.

Anúncios

Documentos obtidos pelo Estadão apontam que o Ministério da Saúde, comandado pelo general Eduardo Pazuello, já consultou os fabricantes a respeito de uma possível prorrogação na validade do material. A pasta afirma que repassa os testes a estados e municípios sob demanda. Já as secretarias municipais e estaduais de Saúde afirmam que os kits encaminhados pelo governo federal são incompletos, pois têm número reduzido de reagentes, tubos de laboratório e cotonetes de coleta.

Dos 24,2 milhões de exames de coronavírus previstos pelo governo federal para serem realizados até dezembro, só 20% foram realizados pelo SUS.

Deixe um comentário