Você está visualizando atualmente Governo Milei entrega lista de foragidos bolsonaristas ao Itamaraty

Governo Milei entrega lista de foragidos bolsonaristas ao Itamaraty

Governo Milei entrega lista de foragidos bolsonaristas ao Itamaraty

O Governo da Argentina entregou ao Governo do Brasil a lista de apoiadores de Bolsonaro foragidos, investigados ou condenados pelos atos de vandalismo 8 de janeiro de 2023 em Brasília, uma semana após o pedido formal apresentado pelas autoridades brasileiras.

Após receber o documento, o Itamaraty o encaminhou ao gabinete do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, responsável pelos processos. A lista contém cerca de 60 nomes, embora se estime que o número de brasileiros foragidos na Argentina seja maior.

Na semana passada, o Brasil enviou à Argentina uma lista com 143 nomes de brasileiros que teriam descumprido medidas cautelares, como a prisão domiciliar ou a obrigatoriedade do uso de tornozeleira eletrônica, para cruzar a fronteira e escapar da justiça.

Consulta

O Brasil queria saber quantos deles estavam na Argentina e em que condições. Alguns podem ter solicitado o reconhecimento como refugiados, mas nesse caso o governo argentino não pode entregar os nomes ao Brasil porque a lei impõe confidencialidade.

Questionado em conferência de imprensa, nessa quarta-feira (19), sobre a questão dos apoiadores fugitivos de Bolsonaro, o porta-voz da Presidência argentina, Manuel Adorni, negou que existisse um pacto de impunidade entre Javier Milei e o ex-presidente, apesar da pontual aproximação ideológica.

Não fazemos pactos de impunidade

Não fazemos pactos de impunidade com absolutamente ninguém, você se referiu ao Bolsonaro; Não, não fazemos e nunca faremos com ninguém e, por outro lado, é uma questão judicial. A justiça tomará as medidas correspondentes quando chegar a hora de tomá-las e nós as respeitaremos como respeitamos qualquer decisão judicial, ponto final”, afirmou o representante da Casa Rosada.

Embora não haja detalhes sobre o papel de cada um dos fugitivos na tentativa de golpe que o Brasil viveu em janeiro de 2023, todos eles estão envolvidos de alguma forma, seja como participantes da invasão do Congresso Nacional, do STF e do Palácio do Planalto ou como financiadores ou incentivadores.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário