Justiça determina que Deltan Dallagnol pague R$ 40 mil a Renan Calheiros e apoiadores da Lava Jato lançam vaquinha virtual

Justiça determina que Deltan Dallagnol pague R$ 40 mil a Renan Calheiros e apoiadores da Lava Jato lançam vaquinha virtual

Justiça determina que Deltan Dallagnol pague R$ 40 mil a Renan Calheiros e apoiadores da Lava Jato lançam vaquinha virtual

Anúncios

A Justiça de Alagoas determinou que o procurador da República Deltan Dallagnol pague R$ 40 mil ao senador Renan Calheiros (MDB-AL) por danos morais.

O senador alegou que o ex-coordenador da Lava Jato foi às redes sociais para atacá-lo e tentar interferir na eleição da presidência do Senado em 2019.

Uma vaquinha virtual chamada “Amigos da Lava Jato” foi lançada nesta quinta-feira (7) por apoiadores do Movimento Cidadão Democrático de Direito – CDD, de Curitiba. O objetivo da ação é arrecadar R$ 40 mil para pagar a indenização que a Justiça alagoana estabeleceu ao procurador da República, Deltan Dallagnol, acusado de danos morais contra o senador Renan Calheiros (MDB-AL).

A decisão é do juiz Ivan Vasconcelos Brito Junior, da 1ª Vara Cível da Capital. “Conforme se pode verificar pelas provas documentais colacionadas aos autos, as publicações realizadas através das redes sociais desde o ano de 2018 apresentam caráter pessoal, atingindo o autor em sua honra objetiva, no que diz respeito à sua reputação perante terceiros, notadamente seus eleitores. Além disso, pretendia obstacularizar a eleição do autor à presidência do Senado Federal. Tudo isso converge para a reparação do dano moral pleiteado”, diz o documento.

Em um tuíte de janeiro de 2019, Dallagnol afirmou que se Renan fosse eleito presidente do Senado “dificilmente veremos reforma contra corrupção aprovada”. “Tem contra si várias investigações por corrupção e lavagem de dinheiro”, escreveu o procurador.

Deixe um comentário