Você está visualizando atualmente Lewandowski define primeiros integrantes de seu time no Ministério da Justiça

Lewandowski define primeiros integrantes de seu time no Ministério da Justiça

Lewandowski define primeiros integrantes de seu time no Ministério da Justiça

O novo ministro da Justiça, Ricardo Lewandowksi, bateu o martelo em relação aos dois primeiros nomes de seu time na pasta. Os indicados aceitaram o convite do ex-integrante do STF . O primeiro será o jurista Manoel Carlos de Almeida Neto; o outro é a também advogada Ana Maria Neves.

Apesar de ter batido o martelo, Lewandowksi pretende assumir o ministério antes de anunciar o seu time. A interlocutores, o novo ministro afirma que pretende se desvincular da iniciativa privada antes de fazer qualquer pronunciamento como ministro da Justiça.

Manoel Carlos assumirá a função e secretário-executivo da pasta, cargo que até o momento era ocupado por Ricardo Capelli, braço-direito de Flávio Dino; já Ana Maria Neves será chefe de gabinete de Lewandowski na Justiça.

Manoel Carlos atuou como secretário-geral do Tribunal Superior Eleitoral e do Supremo Tribunal Federal durante as gestões Lewandowski. Atualmente, o jurista atua na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Ele pedirá demissão ainda nesta semana para assumir a função no Ministério da Justiça. Manoel Carlos também foi cotado para ser ministro do STF, justamente no lugar de Lewandowski. Ele foi preterido por Cristiano Zanin, que se notabilizou como advogado de Lula.

Segundo fontes do Palácio do Planalto, Manoel Carlos tem assinalado que pretende dar continuidade à gestão Cappelli na secretaria de Justiça.

A chefe de gabinete de Ricardo Lewandowski

A também jurista Ana Maria Neves vai assumir a função de chefe de gabinete de Lewandowski. Assim, o futuro ministro do STF sinaliza que manterá a mesma estrutura do primeiro escalão que trabalhou com ele no TSE e STF. Ana Maria também foi chefe de gabinete de Lewandowski no TSe.

O que fará Ricardo Cappelli?

Sem espaço no futuro Ministério da Justiça, o atual secretário-executivo, Ricardo Cappelli, declarou que vai tirar férias nas próximas semanas. Depois ele retornará a Brasília para cuidar da transição. 

Cappelli foi o interventor do DF durante os atos de 8 de janeiro.

Homem de confiança de Dino, Cappelli foi um dos primeiros nomes anunciados pelo ainda ministro da Justiça, isso ainda em 14 de dezembro de 2022.

Cappelli foi secretário de Comunicação no segundo mandato do pessebista no governo do estado do Maranhão, entre 2019 e 2022. Ele é jornalista de formação.

O PSB tentou ao máximo manter os cargos no primeiro escalão do Ministério da Justiça, mas não conseguiu. Outros indicados do partido que devem ser exonerados são o advogado Augusto Botelho e Elias Vaz, secretários de Justiça e de Assuntos Legislativos, respectivamente.

Da atual gestão, deve ser mantido apenas o ex-deputado.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário