Você está visualizando atualmente Lula confessa sonho de politizar o STF

Lula confessa sonho de politizar o STF

Lula confessa sonho de politizar o STF

Lula (PT) afirmou nesta quinta-feira (11), que sempre sonhou em politizar o Supremo Tribunal Federal (STF).

“Sempre sonhei que a gente deveria ter na Suprema Corte um ministro com a cabeça política, que tivesse vivenciado a política”, disse o petista ao falar sobre Flávio Dino durante o anúncio que oficializou a escolha de Ricardo Lewandowski para o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

“Não que o que ta lá não tenha, mas ninguém que está lá tem a experiência política que tem o Flávio Dino: a experiência de deputado, a experiência de perder eleição, a experiência de ganhar eleição, a experiência de depois, sabe, ser deputado federal, depois ser eleito governador, duas vezes senador. Essa é uma experiência que nós não temos nenhuma prática”, acrescentou.

Hipocrisia?

O ex-deputado e ex-procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol afirmou que o sonho de Lula de politizar o STF é hipocrisia do presidente e de seu partido.

“Lula confessa: seu sonho era ministros políticos no STF.

O PT sempre atacou a Lava Jato dizendo que era uma operação política, quando o trabalho era técnico e feito por mais de 15 procuradores.

Agora que o PT está no poder, ter juízes políticos se tornou algo aceitável. Hipócritas”, escreveu Dallagnol na rede social X, antigo Twitter.

Enio Viterbo, investigador colaborador da Universidade de Coimbra, afirmou que Lula não precisa sonhar porque o Supremo tem “dois ministros que indicam nomes para cargos no governo, ligam para parlamentares para cobrar sobre votações de projeto de lei no Congresso, participam de reuniões do governo e discursam contra seus adversários”.

Lewandowski no Ministério da Justiça e Segurança Pública

O presidente Lula anunciou nesta quinta, 11, que Ricardo Lewandowski, ex-ministro do STF, assumirá o Ministério da Justiça e Segurança Pública a partir de 1º de fevereiro.

Lewandowski assume a pasta no lugar de Flávio Dino, que tomará posse como ministro do Supremo Tribunal Federal em 22 de fevereiro.

“Eu só vou fazer o decreto da oficialização dele, a pedido dele, por conta de coisas particulares que ele tem que fazer, no dia 19. Acertamos que ele toma posse no dia 1º de fevereiro. Até lá, o companheiro Flávio Dino, que só vai tomar posse em 22 de fevereiro, ficará cumprindo a função da forma magistral que ele cumpriu até agora”, disse Lula.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário