Você está visualizando atualmente Lula diz que maioria do Congresso não representa o “povo trabalhador”

Lula diz que maioria do Congresso não representa o “povo trabalhador”

Lula diz que maioria do Congresso não representa o “povo trabalhador”

Em transmissão feita hoje pela manhã, o presidente Lula criticou a atuação de deputados e senadores em votações estratégias do Congresso Nacional. Na visão do petista, como alguns parlamentares não tiveram origem humilde, eles não acompanhariam os interesses da população mais pobre.

“Vamos ser francos: os deputados e senadores eleitos não são representantes, em sua maioria, do povo trabalhador”, disse Lula em sua live. Ele completou: “Eles vieram da classe média, de profissionais liberais, muitos são fazendeiros, mas não se declaram fazendeiros, se declaram contador, advogado, médico”.

“Então a maioria dos deputados pertencem a uma classe média alta, e isso, quando chega um projeto para votar, muitas vezes eles não votam a favor dos interesses da maioria do povo, votam a favor dos interesses daquela sociedade que ele vive. O que é até compreensível”, finalizou o presidente da República.

A manifestação de Lula vem no esteio da tramitação da Medida Provisória que altera regras para as taxações dos fundos exclusivos. Também em sua live de hoje, o petista comentou o assunto, dizendo que “o que não falta no Brasil são pessoas espertas, que sempre estão encontrando um jeito de burlar a lei para não pagar Imposto de Renda”.

O presidente ainda usou a transmissão para confirmar a criação de um novo ministério, para tratar das pequenas e médias empresas, mas, principalmente, para acomodar o Centrão em seu governo. “Nós vamos criar, eu estou propondo a criação do Ministério da Pequena e Média Empresa, das cooperativas e dos empreendedores individuais”, disse Lula, sem mencionar o Centrão, naturalmente.

Lula ainda teve tempo para provocar os governadores de São Paulo e Minas Gerais durante sua live. O petista disse que pretende ir a São Paulo e Minas para discutir projetos que vão contar com recursos federais e que promoverá atos com ou sem Tarcísio de Freitas e Romeu Zema. “Como nós somos civilizados, nós vamos fazer e convocar o governador”, comentou.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário