Meio Ambiente | Ricardo Salles pede demissão

Meio Ambiente | Ricardo Salles pede demissão

Meio Ambiente | Ricardo Salles pede demissão

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles pediu demissão ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta quarta-feira, (23). O pedido de exoneração já foi publicado no Diário Oficial da União (DOU).

Anúncios

Salles é alvo de investigação do Supremo Tribunal Federal (STF) após a Procuradoria-Geral da República apontar o ministro como suspeito de atrapalhar a investigação de um esquema de contrabando de madeiras pela Polícia Federal.

O atual secretário da Amazônia e Serviços Ambientais, Joaquim Álvaro Pereira Leite, foi nomeado para o comando da pasta. Salles estava à frente da pasta desde o início do governo de Jair Bolsonaro e era considerado um dos ministros mais próximos do presidente.

O ex-auxiliar chegou a receber um elogio de Bolsonaro nesta terça-feira, (22), em evento no Palácio do Planalto. O mandatário parabenizou Salles e lamentou o tratamento que recebe de outro poder, em alusão ao STF.

“Parabéns Ricardo Salles. Não é fácil ocupar o seu ministério. Por vezes a herança fica apenas uma penca de processos. A gente lamenta como por vezes somos tratados por alguns poucos que é muito importante para todos nós”, afirmou.

Em coletiva de imprensa para explicar a exoneração, Salles citou avanços feitos ao longo da sua gestão na pasta como a aprovação do marco legal do saneamento, a criação do programa Lixão Zero, a concessão dos parques nacionais, os projetos Floresta+ e Adote um Parque, entre outros.

“Medidas alinhadas com o projeto escolhido pelo Brasil em 2018, com a eleição do presidente Jair Bolsonaro de forma democrática. Foi uma mudança em relação a orientação que a esquerda tinha nos últimos anos. A alternância de poder, as visões diferentes, são muito importantes”, afirmou Salles.

De acordo com o agora ex-ministro, o pedido de demissão foi feito porque o Brasil necessita, ao longo deste ano e do próximo, de uma “união muito forte de interesses, anseios e esforços” pela inserção internacional e nacional.

“Para que isso se faça da maneira mais serena possível, apresentei ao presidente meu pedido de exoneração, que foi atendido, e serei substituído pelo general Joaquim Álvaro Pereira Leite, que também tem muita experiência e conhece todos esses assuntos”, disse.

Salles falou, ainda, sobre as contestações que sofreu durante a sua gestão. “Eu acho que o Brasil avançou muito, e precisa continuar avançando. Não é possível que a gente criminalize, tente dar um caráter de infração, a opiniões e visões diferentes. A sociedade precisa desse avanço. Experimentamos muitas contestações sobre as medidas que foram tomadas ou que foram planejadas, em uma tentativa de dar a essas medidas um caráter de desrespeito à legislação e à Constituição, o que não é verdade. Diversas delas são importantes, necessárias. A sociedade brasileira espera esse respeito ao setor produtivo, ao setor privado, que por muitos anos foram sendo vilipendiados”, pontuou.

Fonte: JP

Deixe um comentário