‘Minha vontade era mandar dinheiro para estados”, diz Guedes, sobre gastos com pandemia

‘Minha vontade era mandar dinheiro para estados”, diz Guedes, sobre gastos com pandemia

‘Minha vontade era mandar dinheiro para estados”, diz Guedes, sobre gastos com pandemia

Paulo Guedes disse hoje, durante audiência na Câmara, que sua vontade, desde o início, era repassar o dinheiro diretamente para estados e municípios enfrentarem a pandemia, mas que não podia fazer isso porque essa verba viraria “gasto eleitoral”.

Anúncios

“Sou um federalista. Minha vontade era mandar o dinheiro, mas eu tinha responsabilidade pelas gerações futuras. Não podia mandar o dinheiro e governadores e prefeitos transformarem isso em despesas eleitorais.”

Em 2020, foram gastos pela União R$ 46,3 bilhões nas medidas de enfrentamento à pandemia, segundo levantamento do Senado. E mais 5,6 bilhões nos primeiros 100 dias de 2021.

O ministro da Economia chamou de “guerra” o embate entre União e governos estaduais.

“Os governadores estavam com o então presidente da Câmara [Rodrigo Maia]. Nessa CPI [da Covid] vai ter de tudo, [investigação sobre] recurso [para o combate à pandemia] para fornecedor, pagamento do 13º salário, aumento salarial do funcionalismo.”

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário