Moraes determina prazo de 30 dias para depoimento presencial de Bolsonaro

Moraes determina prazo de 30 dias para depoimento presencial de Bolsonaro

Moraes determina prazo de 30 dias para depoimento presencial de Bolsonaro

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira (7) que a Polícia Federal (PF) colha presencialmente e em até 30 dias o depoimento do presidente Jair Bolsonaro no inquérito que apura denúncias de interferência política na PF. O caso foi revelado pelo então ministro da Justiça Sérgio Moro.

Anúncios

A decisão do ministro vem depois que a Advocacia-Geral da União (AGU) voltou atrás e se posicionou a favor do depoimento presencial, abandonando a defesa anterior de que este deveria ser feito por escrito. Segundo o órgão, Bolsonaro tem essa prerrogativa em função do cargo que ocupa.

Depois do parecer da AGU, Moraes suspendeu julgamento no Supremo na quarta-feira (6) que julgaria se o recurso da Advocacia a favor do depoimento escrito.

O inquérito, aberto em abril, analisa denúncias feitas pelo então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, de que o presidente Jair Bolsonaro buscou intervir pessoalmente na Polícia Federal, com o intuito de proteger familiares e amigos de investigações.

O relator do caso, ministro Celso de Mello, determinou no dia 11 que Bolsonaro prestasse o depoimento presencialmente aos policiais federais – mas sua decisão terá de ser submetida ao Plenário da corte.

Fonte: Congresso em Foco

Deixe um comentário