Você está visualizando atualmente Moro sobre Lewandowski: “Aceitar cargo não é causa de suspeição”

Moro sobre Lewandowski: “Aceitar cargo não é causa de suspeição”

Moro sobre Lewandowski: “Aceitar cargo não é causa de suspeição”

O senador Sergio Moro (União Brasil-PR) criticou a nomeação de Ricardo Lewandowski (foto) ao Ministério da Justiça, anunciada por Lula (PT) nesta quinta-feira dia (11).

“Fica então entendido que aceitar cargo em Ministério não é e nunca deveria ter sido causa de suspeição”, publicou Moro no X, rede social anteriormente conhecida como Twitter.

O senador fez referência a sua passagem pela mesma pasta no governo Bolsonaro e pelas acusações de suspeição em seu trabalho como juiz federal, que resultaram na anulação das condenações de Lula por corrupção em 2021.

Aliado de primeira mão de Lula, Lewandowski foi ministro no Supremo Tribunal Federal de 2006 até a sua aposentadoria, em abril de 2023.

Carreira de serviços prestados

Lewandowski acumulou 17 anos de STF. Ele se aposentou em abril de 2023 e foi substituído por Cristiano Zanin.

Como ministro da Suprema Corte, presidiou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (e foi determinante para ela não perder os direitos políticos junto com o cargo) e fez críticas ao método da Operação Lava Jato.

O atual ministro da Justiça vai acompanhar diretamente a transição na pasta. Lewandowski prometeu não alterar políticas públicas ou ações de Dino à frente da pasta.

Situação de Capelli

Dino, por sua vez, ainda busca uma saída honrosa para Ricardo Capelli, seu atual secretário-executivo. Lula chegou a oferecer para Capelli a coordenação de segurança do Ministério da Justiça. Capelli recusou.

O PSB ainda pressionou o Planalto a manter alguns postos estratégicos na pasta. O problema é que Lewandowski só topou assumir o Ministério diante da garantia de que teria carta-branca para escolher o seu staff, ao menos o de primeiro escalão.

Nesta quarta-feira (10), um dos principais concorrentes de Lewandowski ao cargo, o presidente do grupo Prerrogativas, Marco Aurélio Carvalho, postou nas redes sociais uma foto abraçado ao ex-presidente do STF. A imagem foi vista como uma espécie de sinal de boas-vindas ao futuro ministro do STF.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário