MPF investiga delegado da PF afastado de inquérito sobre Bolsonaro

MPF investiga delegado da PF afastado de inquérito sobre Bolsonaro

MPF investiga delegado da PF afastado de inquérito sobre Bolsonaro

O Ministério Público Federal deu andamento às primeiras diligências para investigar suposta improbidade administrativa cometida pelo delegado da Polícia Federal Felipe Alcântara de Barros Leal, afastado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moares, do inquérito que investiga o presidente Jair Bolsonaro por interferência política na corporação, diz o Estadão.

Anúncios

Em agosto, Moraes afastou o delegado das investigações. Segundo Moraes, o delegado tentou incluir na investigação fatos que não estavam relacionados às denúncias apresentadas por Moro, tendo determinado a realização de diligências para investigar atos que teriam sido efetivados por Paulo Maiurino, que assumiu a diretoria-geral da PF em abril, ou seja, após os fatos apurados no inquérito e sem qualquer relação com eles.

Em setembro, a PGR requereu a Maiurino a abertura de uma investigação sobre o delegado. O objetivo é apurar se Leal cometeu abuso de autoridade e violou o sigilo profissional no inquérito que mira Jair Bolsonaro por suposta tentativa de interferência política na corporação.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário