Você está visualizando atualmente Pimenta ‘dá bolo’ em comissão da Câmara e irrita deputados

Pimenta ‘dá bolo’ em comissão da Câmara e irrita deputados

Pimenta ‘dá bolo’ em comissão da Câmara e irrita deputados

O ministro da secretaria criada para apoiar a reconstrução do Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta, não compareceu à Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (3). O chefe da pasta deveria prestar esclarecimentos sobre o edital para compra de arroz e ausência irritou os deputados da oposição.

O convite para ouvir o ministro havia sido apresentado pelo deputado José Medeiros (PL-MT). Agora, o presidente do colegiado, deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES) defende a convocação de Pimenta, o que tornaria obrigatória a sua participação.

“Fica registrada minha indignação”, criticou o deputado.

Na justificativa enviada ao colegiado, o ministro Paulo Pimenta alegou que, em virtude da “missão dada pelo presidente Lula” como ministro da reconstrução do Rio Grande do Sul, “seria impossível atender ao convite dos deputados neste momento”.

Leilão cancelado

Como mostramos mais cedo, o governo Lula não pretende, por enquanto, realizar novos leilões para a importação de arroz. A declaração foi feita durante entrevista à Globonews, quase um mês após Crusoé ter exposto que o pequeno supermercado “Queijo Minas” seria responsável por entregar 147,3 mil toneladas do grão, em uma transação superior a 736 milhões de reais.

No mês passado, o governo federal cancelou um leilão para a importação de 263 mil toneladas de arroz, devido a suspeitas de incapacidade técnica e financeira de algumas empresas vencedoras. Pimenta deveria explicar aos deputados da Comissão de Agricultura detalhes sobre o edital.

“Tivemos problemas, é fato, e cancelamos esses leilões. No entanto, o mais importante é que, com a sinalização do governo de comprar arroz importado para abastecer o mercado brasileiro, além da normalização das estradas, os preços do arroz já caíram, retornando aos níveis normais“, explicou Fávaro.

O Rio Grande do Sul responde por cerca de 70% da produção nacional de arroz. Como as chuvas e enchentes afetaram as lavouras, os estoques locais e a logística de distribuição, o governo federal decidiu importar o produto.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário