Presidente da CBF tentou comprar silêncio de secretária por 12 milhões

Presidente da CBF tentou comprar silêncio de secretária por 12 milhões

Presidente da CBF tentou comprar silêncio de secretária por 12 milhões

Rogério Caboclo, que foi afastado do comando da CBF ontem, teria feito uma oferta de R$ 12 milhões para comprar o silêncio da secretária que o acusa de assédio sexual. Segundo o Fantástico, a funcionária recusou a proposta e foi aconselhada por advogados a gravar as conversas.

Anúncios

O programa divulgou ontem as gravações em que Caboclo, ao ficar sozinho com a secretária, faz declarações de cunho pessoal e sexual. Num dos trechos, ele oferece uma taça de vinho a ela, que recusa. Logo depois, pergunta: “Você se masturba?”

Na denúncia que fez ao Comitê de Ética da CBF, a funcionária diz que situações como essa eram frequentes e afirma também que o presidente da entidade a insultava e a humilhava na frente de outros diretores, o que poderia configurar também assédio moral.

Em nota da defesa, Caboclo nega que tenha cometido assédio, mas admite que houve “brincadeiras inadequadas”.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário