Regina Duarte pede desculpa a Lula após publicar fake news de dona Marisa Letícia

Regina Duarte pede desculpa a Lula após publicar fake news de dona Marisa Letícia

Regina Duarte pede desculpa a Lula após publicar fake news de dona Marisa Letícia

A atriz Regina Duarte pediu desculpa pública ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua família por ter postado informação falsa sobre a morte da ex-primeira dama Marisa Letícia Lula da Silva (1950-2017). A mensagem foi publicada na noite de sexta-feira (5) na conta do Instagram da atriz após sentença da Justiça atendendo pedido da defesa de Lula. A decisão é do juiz Manuel Eduardo Pedroso Barros, da 12ª Vara Cível de Brasília.

Anúncios

No dia 11 de abril de 2020, quando comandava a Secretaria Nacional de Cultura do governo de Jair Bolsonaro, a atriz publicou em suas mídias sociais que haviam sido encontrados R$ 256 milhões na conta bancária da ex-primeira-dama após seu falecimento. O valor correto, entretanto, era de R$ 26.281,74.

“Nunca foi minha intenção divulgar uma inverdade ou propagar fake news. Infelizmente, neste caso, fui induzida a erro e quero por isso estender, pelo sucedido, um sincero pedido de desculpas à memória de dona Marisa Letícia e sua família”, publicou Regina Duarte.

A Justiça já havia condenado parcialmente a atriz no processo em 2020. Se não cumprisse a decisão, Regina Duarte receberia multa diária de R$ 150 podendo chegar a R$ 50 mil. No despacho, o juiz afirmou que a atriz “propalou fake news a respeito do patrimônio da falecida Marisa Letícia”, porém, entendeu que ela foi “induzida ao erro”.

Isso porque a própria Justiça informou o valor errado na conta da ex-primeira-dama, que foi corrigido logo em outro processo. Por isso não Regina Duarte não foi condenada a pagar indenização ao ex-presidente e seus filhos. O magistrado porém viu necessidade de a atriz se retratar publicamente.

Lula comentou a decisão da Justiça em suas contas nas mídias sociais. “Aos poucos, a mentira e o ódio serão reparados com justiça”, postou o ex-presidente.

Deixe um comentário