Você está visualizando atualmente STF julga sigilo a cópias de vídeo com suposta agressão a Moraes

STF julga sigilo a cópias de vídeo com suposta agressão a Moraes

STF julga sigilo a cópias de vídeo com suposta agressão a Moraes

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) vai começar a julgar nesta sexta-feira (16), a decisão do ministro Dias Toffoli que negou compartilhar com a defesa de empresários investigados cópia das imagens da suposta agressão ao ministro Alexandre de Moraes e sua família em Roma, na Itália. O julgamento ocorre por meio do plenário virtual e os ministros podem publicar seus votos até 23 de fevereiro.

A suposta agressão teria ocorrido em julho do ano passado no Aeroporto Internacional de Roma. As imagens do circuito interno foram recebidas no Brasil pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e analisadas pela Polícia Federal (PF). Segundo depoimento do ministro, ele e seus familiares foram perseguidos, xingados e até agredidos fisicamente por três brasileiros.

Os responsáveis negam agressão física, mas admitem hostilidades. São eles: o empresário Roberto Mantovani Filho, sua mulher Andréa Munarão e o genro de Mantovani, Alex Zanatta Bignotto. 

Aparentemente

Após analisar as imagens enviadas pelas autoridades italianas, a PF apontou que Andréa teria iniciado a confusão, enquanto Roberto “aparentemente” bateu com “hostilidade” no rosto do filho de Moraes.

Toffoli decidiu manter as imagens sob sigilo e não liberar cópias com a justificativa de preservar a identidade dos envolvidos e de terceiros, mas disponibilizou para a defesa dos empresários acesso à íntegra do material. Dessa forma, eles podem visualizar apenas sob supervisão dentro do prédio do STF.

A Procuradoria-Geral da República (PGR), que deve emitir um parecer sobre o caso, também não teve acesso à cópia das imagens.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário