Você está visualizando atualmente TSE define regras para uso da inteligência artificial nas eleições

TSE define regras para uso da inteligência artificial nas eleições

TSE define regras para uso da inteligência artificial nas eleições

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se reunirá, nesta terça-feira (27), para votar as regras que irão reger as eleições municipais deste ano, com especial atenção para a resolução que trata da propaganda eleitoral e do uso de tecnologias de inteligência artificial (IA) nas campanhas.

No texto que será submetido à votação, a relatora do caso, ministra Cármen Lúcia, propôs que a utilização de material fabricado ou manipulado por meio de IA só seja permitida se houver divulgação explícita e destacada sobre o uso dessa tecnologia.

A norma também proíbe o uso de qualquer conteúdo fabricado e manipulado com fatos sabidamente falsos ou gravemente descontextualizados, com potencial de prejudicar o equilíbrio da eleição.

A minuta também estabelece que os provedores de aplicações na internet são responsáveis por adotar medidas que impeçam a publicação de conteúdo irregular capaz de comprometer a integridade do pleito.

Essa minuta sobre o tema foi divulgada em janeiro e, posteriormente, foram realizadas audiências públicas obrigatórias entre os dias 23 e 25 de janeiro, na sede do TSE, para receber contribuições sobre as normas eleitorais.

Punições para material manipulado

Durante o fim de semana, os demais ministros estudaram as resoluções relacionadas às eleições. Eles também podem sugerir alterações.

Em diversas ocasiões, o presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, defendeu punições para o uso de material manipulado por IA, classificando esse fenômeno como extremamente perigoso.

Além da resolução sobre propaganda eleitoral, os ministros do TSE devem votar nesta terça-feira as regras referentes ao Fundo Eleitoral, às pesquisas eleitorais, às auditorias e fiscalizações do pleito, bem como à prestação de contas, entre outros temas.

Audiências públicas sobre o uso da IA

No mês passado, o TSE abriu um ciclo de audiências públicas sobre regras sobre o uso de inteligência artificial e o combate às fake news nas eleições municipais deste ano. A Corte recebeu cerca de mil propostas de aperfeiçoamento das 10 minutas de resoluções que tratam do pleito eleitoral.

Uma das minutas do TSE prevê, por exemplo, a proibição do transporte de armas e munições, em todo o território nacional, por parte de colecionadores, atiradores e caçadores (CACs) no dia das eleições, nas 24 horas que antecedem o pleito e nas 24 horas posteriores. O descumprimento da proibição acarretará prisão em flagrante por porte ilegal de arma, sem prejuízo do crime eleitoral correspondente.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário