Você está visualizando atualmente Valdemar acusa PF de “perseguição por causa do Bolsonaro”

Valdemar acusa PF de “perseguição por causa do Bolsonaro”

Valdemar acusa PF de “perseguição por causa do Bolsonaro”

O presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, traduziu como “uma perseguição por causa do Bolsonaro”, a operação da Polícia Federal (PF) para investigar o deputado federal Alexandre Ramagem (PL-RJ, deflagrada nesta quinta-feira (25).

“Esse negócio de ficar entrando nos gabinetes é uma falta de autoridade do Congresso Nacional. Rodrigo Pacheco deveria reagir e tomar providências. Isso é pura perseguição e pode acabar elegendo o Ramagem com mais facilidade no Rio de Janeiro”, reclamou Valdemar em postagem no X, ex-Twitter.

Agentes da PF cumprem nesta quinta 21 mandados de busca e apreensão no âmbito de investigações do caso da Abin paralela, que envolvem Ramagem, que foi diretor da agência no governo Jair Bolsonaro.

A reclamação de Valdemar foi ecoada, entre outros políticos da oposição, pelo deputado federal Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PL-SP): “Primeiro foi o Jordy agora é vez do Ramagem. Ambos politicos da oposição, pré-candidatos a prefeito em cidades importantes do estado do RJ. Está óbvio que o sistema dominado por narco-tráfico e corrupção não quer permitir alternativas”.

Líder da oposição

A oposição ao governo Lula decidiu na quarta-feira, 24, manter Carlos Jordy (PL-SP) na liderança da Câmara dos Deputados. Jordy foi alvo da 24ª fase da Operação Lesa Pátria por ter mantido contato com pessoas que acusadas de planejar os atos de 8 de janeiro de 2023.

A PF identificou mensagens escritas pelo parlamentar a algumas das pessoas que já cumprem pena por participar da invasão às sedes dos Três Poderes, em Brasília.

O ativista Carlos Victor de Carvalho, mais conhecido como CVC, cuja troca de mensagens com Jordy foi usada para embasar a operação, não estava na capital federal durante os atos de 8 de janeiro.

Jordy é pré-candidato a prefeito em Niterói. Ramagem deve representar o PL na disputa pela Prefeitura do Rio de Janeiro neste ano, que tem como favorito o prefeito Eduardo Paes (PSD), segundo as pesquisas de intenção de voto.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário