Você está visualizando atualmente ‘Vossas Excelências são odiadas’, diz desembargador no STF

‘Vossas Excelências são odiadas’, diz desembargador no STF

‘Vossas Excelências são odiadas’, diz desembargador no STF

O desembargador aposentado Sebastião Coelho da Silva, que defende o primeiro réu julgado pelos atos de 8 de janeiro, dirigiu-se a todos os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) ao final de sua sustentação oral para dizer que os eles são as pessoas mais odiadas no Brasil. Coelho é advogado de Aécio Lúcio Costa Pereira, julgado nesta quarta-feira (13), pela Corte por ter participado dos ataques às sedes dos Três Poderes.

“Nessas bancadas aqui, nesses dois lados, senhores ministros, estão as pessoas mais odiadas deste país. Infelizmente, quantas fotos eu tenho com ministros desta corte. Muitas, muitas. Não vim ao velório de Sepúlveda Pertence, uma pessoa que eu amava muito, para não dizer que estava afrontado essa corte. Mas vossas excelências têm que ter a consciência que são pessoas odiadas neste país. Essa é uma realidade que alguém tem que dizer isso diretamente“, declarou o desembargador aposentado. 

Sebastião é alvo de reclamação disciplinar no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por ter ameaçado prender Alexandre de Moraes durante os protestos após a eleição do segundo turno, no ano passado. Os comentários foram feitos por ele enquanto atuava no Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) e, após a aposentadoria, durante sua participação em eventos no acampamento golpista em frente ao Quartel-General do Exército, em Brasília.

Também em sua manifestação no plenário do STF, o desembargador aposentado se disse intimidado pelo corregedor nacional de Justiça, Luís Felipe Salomão. “Estou aqui denunciando em público […] Digo ao senhor, ministro Salomão, Vossa Excelência tentou me intimidar, mas não intimida, isso é tranquilo”, declarou. Sebastião Coelho também disse que o STF “é ilegítimo para este julgamento”, pois está tratando de réus sem foro privilegiado.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário