Você está visualizando atualmente Zanin dá 10 dias para Congresso listar ações de regulação de softwares espiões

Zanin dá 10 dias para Congresso listar ações de regulação de softwares espiões

Zanin dá 10 dias para Congresso listar ações de regulação de softwares espiões

O ministro Cristiano Zanin, do Supremo Tribunal Federal (STF), solicitou que Congresso Nacional apresente, em até 10 dias, informações sobre a atuação das Casas legislativas para regulamentar o uso de ferramentas de monitoramento virtual de cidadãos, conhecidas como “softwares espiões”.

O magistrado é relator de uma ação protocolada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) que pede ao Supremo uma determinação ao Legislativo para regulamentar o tema.

Na ação, protocolada em dezembro do ano passado, a PGR também havia solicitado ao Supremo que fossem estabelecidas normas temporárias para o uso dos softwares, até a regulamentação do tema por parte dos legisladores. A esse respeito, o ministro Zanin determinou a análise do pedido ao plenário da Corte.

O pedido ocorre em meio às investigações da Polícia Federal (PF) que miram o suposto uso da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para espionar adversários políticos durante a gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Os softwares espiões, segundo a”s diligências, podem ter sido utilizados de forma inapropriada. Um exemplo é o programa “First Mile, que se tornou peça-chave nas investigações sobre “Abin paralela”.

As investigações da PF já resultaram em ao menos duas operações contra nomes ligados ao ex-presidente Bolsonaro. A primeira, em 25 de janeiro, mirou o ex-diretor da Abin, o atual deputado federal Alexandre Ramagem (PL-RJ).

Mais recentemente, um dos alvos foi o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (Republicanos), alvo de buscas em três endereços. Em um deles, em Angra dos Reis, ele estava com o pai, Jair, e os irmãos, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e o deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP).

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário