Você está visualizando atualmente Desafeto de Putin, Prigozhin estava em avião que caiu, diz agência

Desafeto de Putin, Prigozhin estava em avião que caiu, diz agência

Desafeto de Putin, Prigozhin estava em avião que caiu, diz agência

O ex-líder do grupo mercenário Wagner, Yevgeny Prigozhin, estava listado como passageiro de um avião que caiu na região de Tver, ao norte de Moscou.

A informação é da agência estatal russa Tass.

Ainda não há confirmação da morte de Prigozhin. Diversos veículos da imprensa internacional haviam confirmado a morte a princípio, mas recuaram pelo momento.

Outras nove pessoas estavam a bordo, incluindo o fundador do Wagner, Dmitry Utkin, e três tripulantes.

A aeronave, um Embraer Legacy, tinha decolado de Moscou com rumo a São Petesburgo. Imagens do incidente mostram queda brusca do avião. Um canal de Telegram associado ao Grupo Wagner, chamado Grey Zone, afirma que a aeronave pertencia a Prigozhin foi abatida pela defesa aérea russa.

Segundo o Grey Zone, havia um segundo avião na frota e esse pousou em Moscou.

A Agência Federal de Transporte Aéreo da Rússia (Rosaviatsiya) iniciou uma investigação sobre o incidente, informou a agência em seu comunicado. “Foi iniciada uma investigação sobre a queda do avião da Embraer que ocorreu na região de Tver esta noite. De acordo com a lista de passageiros, o nome e o sobrenome de Yevgeny Prigozhin foram incluídos nesta lista”, diz a mensagem da agência.

A imprensa ucraniana diz que ainda é impossível verificar a morte de Prigozhin ou do comandante do Grupo Wagner, Dmitry Utkin, que também estava a bordo do avião. O avião caiu aproximadamente às 18h20, no horário local, no distrito de Bologovo.

Motim

Prigozhin se tornou desafeto de Putin em junho, após liderar um motim em pleno território russo. Cerca de 25 mil mercenários tomaram a maior cidade e principal base militar do sul da Rússia, Rostov-no-Don, e pararam a 200 km de Moscou.

Na ocasião, Putin anistiou os mercenários e permitiu que Prigozhin se exilasse em Belarus. O líder mercenário, entretanto, retornou à Rússia múltiplas vezes, incluindo uma para averiguar operação de busca e apreensão em sua mansão em São Petesburgo.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário