Você está visualizando atualmente Herdeira do Walmart se junta a bilionários para pedir que Biden desista

Herdeira do Walmart se junta a bilionários para pedir que Biden desista

Herdeira do Walmart se junta a bilionários para pedir que Biden desista

A lista de bilionários democratas que pressionam Joe Biden a desistir da disputa pela reeleição só cresce. Christy Walton, herdeira do Walmart com uma fortuna de cerca de US$ 14 bilhões, está entre uma das 168 figuras proeminentes que assinaram uma carta pedindo a desistência do democrata.

Walton, de 75 anos, é a décima mulher mais rica dos Estados Unidos, segundo a Forbes. A filantropa é viúva de John T. Walton, o segundo filho do fundador do Walmart Inc., Sam Walton.

Além da herdeira do Walmart, também assinam o documento o empreendedor Michael Novogratz, da companhia de investimento Galaxy Digital Holdings, e Paul Tagliabue, ex-dirigente da NFL.

Na carta, os bilionários pedem que Biden “passe a tocha da liderança” para a próxima geração de “líderes democratas, encerrando sua candidatura à reeleição”.

Eles elogiam o democrata por “resgatar nossa democracia das ameaças mais profundas que ela já conheceu desde a Guerra Civil”. Mas pedem para encerrar a candidatura “para garantir que esse legado seja consolidado”.

Herdeira da Disney suspende doação

A herdeira da Disney, Abigail Disney, anunciou que suspenderá suas contribuições financeiras à campanha de Joe Biden até que ele decida se retirar da disputa pela reeleição.

Em uma entrevista à CNBC, ela afirmou: “Isso é realismo, não desrespeito. Se Biden não desistir, os democratas perderão. Tenho absoluta certeza disso. As consequências da derrota serão genuinamente terríveis”.

Outros doadores seguiram o exemplo de Abigail Disney. Damon Lindelof propôs um “DEMbargo”, ou seja, a suspensão de doações até que Biden se retire. Gideon Stein, filantropo que planejava doar quase US$ 3 milhões, também declarou sua intenção de pausar as contribuições. Reed Hastings, cofundador da Netflix, juntou-se aos apelos para que Biden se retire da corrida.

Só se Deus mandar

Em sua primeira entrevista após o debate com Donald Trump, em 27 de junho, o presidente americano Joe Biden repetiu que o confronto contra o republicano foi apenas uma noite ruim.

Falando à emissora ABC News, o democrata afirmou que só desiste da candidatura se Deus mandar.

Afirmou ainda que estava “exausto” e “doente” no dia do embate, e que chegou a ser submetido a exames antes de entrar no palco. Disse não estar disposto a abandonar a disputa e afirmou que poderia desistir “se Deus Todo Poderoso” pedir diretamente para ele.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário