Você está visualizando atualmente “IA deve apoiar, e não substituir, o jornalismo”, diz papa Francisco

“IA deve apoiar, e não substituir, o jornalismo”, diz papa Francisco

“IA deve apoiar, e não substituir, o jornalismo”, diz papa Francisco

Em um mundo cada vez mais dominado pela tecnologia, o papa Francisco discute a Inteligência Artificial e seu impacto na sociedade. Em sua mensagem para o 58º Dia Mundial das Comunicações Sociais, ele aborda a relação entre a IA e a humanidade, destacando a necessidade de uma abordagem centrada no coração.

O papa reconhece as potencialidades da IA em promover avanços na libertação da ignorância e facilitar a troca de informações entre culturas e gerações. Por outro lado, alerta para os riscos de “poluição cognitiva” e desinformação, exemplificados pelas fake news e deepfakes.

Francisco ressalta que a sabedoria do coração, um dom do Espírito Santo, é crucial para compreender as complexidades do mundo moderno e para uma comunicação verdadeiramente humana. Ele enfatiza que as máquinas, apesar de sua capacidade de processar dados, não podem substituir a sabedoria humana e a percepção espiritual.

Na visão do papa, é essencial que a humanidade não se torne escrava da tecnologia. Ele enfoca a importância de manter a individualidade e a história pessoal de cada ser humano, ressaltando que as pessoas não devem ser reduzidas a meros dados. A IA deve apoiar, e não substituir, o papel do jornalismo e a experiência humana na comunicação.

Francisco concluiu questionando se a tecnologia resultará em novas formas de exploração e desigualdade ou se promoverá a igualdade e uma informação mais confiável. A resposta, segundo ele, depende da capacidade da humanidade de usar a tecnologia com sabedoria e responsabilidade.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário