Você está visualizando atualmente Mais de 25 estados americanos se juntam ao Texas em ‘rebelião’ contra governo Biden

Mais de 25 estados americanos se juntam ao Texas em ‘rebelião’ contra governo Biden

Mais de 25 estados americanos se juntam ao Texas em ‘rebelião’ contra governo Biden

O governador do Texas, Gregory Wayne Abbott, está em conflito declarado contra o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, após o governo federal atuar para impedir o Estado republicano de proteger suas fronteiras.

Ao acionar suas tropas e resistir à medida federal, Greg informou publicamente que o governo federal quebrou o pacto entre os Estados Unidos e os estados. “O Poder Executivo dos EUA tem o dever constitucional de fazer cumprir as leis federais que protegem os estados, incluindo as leis de imigração atualmente em vigor”, afirmou.

Segundo ele, “o presidente Biden recusou-se a fazer cumprir essas leis e até as violou. O resultado é que bateu recordes de imigração ilegal”.

Apesar de ter sido avisado numa série de cartas, uma das quais entreguei em mão, Joe Biden ignorou a exigência do Texas de cumprir os seus deveres constitucionais.

“O presidente Biden violou o seu juramento de executar fielmente as leis de imigração promulgadas pelo Congresso. Em vez de processar imigrantes pelo crime federal de entrada ilegal, o presidente Biden enviou os seus advogados ao tribunal federal para processar o Texas por tomar medidas para proteger a fronteira”, sustentou Greg.

No documento, é dito que, “sob as políticas fronteiriças sem lei do presidente Biden, mais de 6 milhões de imigrantes ilegais cruzaram a nossa fronteira sul”. O governador pontua que “isso é mais do que a população de 33 estados diferentes deste país. Esta recusa ilegal de proteger os Estados infligiu danos sem precedentes às pessoas em todos os Estados Unidos”.

Diante da rebelião, o governo federal também acionou policiais da guarda nacional, que buscam resistir em nome da gestão democrata.

Em meio ao impasse, 25 estados americanos —isso é, mais da metade dos Estados Unidos— oficializaram ‘apoio incondicional’ ao Texas, assegurando que, apesar de a Suprema Corte do país se colocar ao lado do governo Biden, eles farão valer o que garante a Constituição americana e, portanto, o Texas poderá contar com seus apoios em todas as áreas necessárias para não ter seus direitos violados.

Eis os estados: Alabama; Alasca; Arkansas; Flórida; Geórgia; Idaho; Indiana; Iowa; Luisiana; Mississippi; Missouri; Montana; Nebraska; Nevada; Nova Hampshire; Dakota do Norte; Ohio; Oklahoma; Carolina do Sul; Dakota do Sul; Tennessee; Utah; Virgínia; West Virginia; Wyoming.

Fonte: Conexão Política

Deixe um comentário