Militares dão golpe de Estado no Sudão e prendem premiê interino

Militares dão golpe de Estado no Sudão e prendem premiê interino

Militares dão golpe de Estado no Sudão e prendem premiê interino

Militares deram um golpe de Estado no Sudão hoje e prenderam o primeiro-ministro interino, Abdallah Hamdok, e outras autoridades. Em reação, milhares de pessoas foram às ruas da capital Cartum e a vizinha Omdurman para protestar contra a ofensiva.

Anúncios

O general que chefiava o Conselho Soberano, Abdel Fattah al-Burhan, fez um pronunciamento oficial na TV estatal. Ele anunciou estado de emergência em todo o país e dissolveu o próprio grupo e o governo de transição, que era comandado por Hamdok.

O conselho foi criado há dois anos, após a saída de Omar al-Bashir — ditador que caiu em meio a manifestações após comandar o Sudão por três décadas. O grupo era formado por civis e militares que constantemente discordavam a respeito do futuro do país e do ritmo de transição para a democracia. A sequência de episódios ocorre perto da data em que Abdel-Fattah Burhan teria de entregar a liderança do Conselho Soberano a um civil.

O general disse que conflitos entre facções políticas levaram os militares a intervir e que eles nomearão um governo para comandar o país até as eleições, marcadas para julho de 202. Ele garantiu que as Forças Armadas permanecerão no poder durante a transição.

Fonte: O Antagonista

Deixe um comentário