You are currently viewing Opinião | Tabuleiro político em movimento: Marcelo Ramos se filia ao PSD, de Omar Aziz

Opinião | Tabuleiro político em movimento: Marcelo Ramos se filia ao PSD, de Omar Aziz

Opinião | Tabuleiro político em movimento: Marcelo Ramos se filia ao PSD, de Omar Aziz

Vice-presidente da Câmara busca abrigo em partido de oposição a Jair Bolsonaro

Parlamentar revela que filiação teve anuência de Sidney Leite

Shádia Fraxe ganha força e deve ser ‘coringa’ de David Almeida nas eleições

Gestão exitosa na saúde é trunfo para atrair as atenções na campanha

Projeto de Roberto Cidade regulamenta o descarte de óleo de cozinha no Amazonas

Coronel Menezes é alvo de mais uma fake news

Aliado de Bolsonaro diz que se filiará ao PL até março e nega atrito com Alfredo Nascimento

Arthur Virgílio se encontra com presidente da UNE

Nova casa

A pouco menos de oito meses para as eleições, as movimentações têm se intensificado e políticos com e sem mandato iniciam articulações para mudança de partido. Tudo, claro, como parte da estratégia para obter êxito no pleito que se aproxima.

Anúncios

O vice-presidente da Câmara Federal, Marcelo Ramos, é um desses que fez cálculos, analisou as possibilidades e decidiu mudar de casa. Ontem (9), o parlamentar se filiou ao Partido Social Democrático (PSD), em cerimônia em Brasília.

Ramos deixou recentemente o Partido Liberal — que foi seu abrigo desde 2016 —por conta da filiação do presidente Jair Bolsonaro, seu desafeto.

Respeito

No discurso de filiação, que contou com a presença do presidente nacional da sigla, Gilberto Kassab, e do presidente regional, senador Omar Aziz, Marcelo Ramos afirmou que procurou um partido que fosse oposição ao Governo Federal e que só conversou com o PSD após ter a anuência do também deputado federal Sidney Leite, eleito em 2018 pela agremiação partidária.

“Sidney é meu companheiro de uma trajetória longa de vida pública. Fomos deputados estaduais juntos e tenho certeza que vamos trazer dois, e se vacilarem três deputados para o Congresso. Quando nós começamos a dialogar sobre isso, Kassab e Omar são testemunhas, a minha premissa foi: eu só vou se combinado com o Sidney.”, afirmou Ramos.

Força

Com Ramos e Leite, o PSD se torna protagonista na disputa de deputado federal no Amazonas e a expectativa é que ambos consigam se eleger.

“A gente vai buscar não só eleger os dois, mas mais deputados federais e estudais no nosso estado e assim fortalecermos o PSD. O fortalecimento da social democracia é muito bom para o Brasil”, disse Omar.

Para se ter uma ideia da dificuldade de se eleger dois federais da mesma sigla, é que hoje, o único partido que tem dois parlamentares do Amazonas na Câmara é o Republicanos, com Silas Câmara e Capitão Alberto Neto.

Prestígio

A cerimônia de filiação de Ramos também contou com a presença do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que se filiou ao PSD recentemente, além de políticos de outros partidos, como Valdemar Costa Neto, presidente nacional do PL, antigo partido de Marcelo Ramos, que também esteve no ato de filiação e deu uma espécie de bênção ao deputado amazonense.

Coringa

Por falar em eleição e articulação política, fonte do Direto ao Ponto afirma que o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), pode escolher a secretária de Saúde, Shádia Fraxe, como sua “coringa” nas próximas eleições.

A ideia é que Shádia seja a indicada do prefeito para compor a chapa do candidato majoritário que ele apoiará para a eleição de governador.
A tendência é, portanto, uma composição com o governador Wilson Lima (PSC).

‘Outsider’, mas nem tanto

Apesar de nunca ter sido candidata, Shádia Fraxe conhece bem de política. Ela é esposa do deputado estadual Abdala Fraxe (Podemos), homem de confiança de David Almeida desde que o prefeito de Manaus foi presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), entre 2017 e 2018 e governador interino em 2017.

Projeto aprovado

Falando em Aleam, a casa legislativa aprovou na sessão de ontem, o Projeto de Lei 464/2021, de autoria do presidente do Poder, deputado Roberto Cidade (PV), que regulamenta a destinação correta e o reaproveitamento do óleo de cozinha por empresas de alimentação no Estado.

A matéria segue para sanção do Governo do Amazonas.

Respeito ao meio ambiente

De acordo com o PL deliberado pelos parlamentares, os estabelecimentos comerciais com atividade de produção e venda de refeições em geral, devem instalar aparelhos adequados para a coleta e estocagem dos óleos vegetais usados na preparação de alimentos.

Segundo Cidade, dados da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) estimam que são utilizados três bilhões de litros de óleo por ano no País, e estudos mostram que um litro de óleo pode contaminar até 25 mil litros de água.

Contaminação

“Essa lei visa resguardar o meio ambiente e os mananciais da região Amazônica. Muita gente não se atenta, mas esse é um tema de fundamental importância para o meio ambiente. O óleo mal descartado gera vários problemas não só aos rios e florestas, mas à rede de esgoto, já que misturado com água e resto de comida, se transforma em pedras que obstruem a tubulação”, destacou.

Alvo de fake news

Pela segunda vez nesta semana, o pré-candidato ao Senado, Coronel Menezes, foi alvo de fake news de portais de notícias locais. Primeiro noticiou-se que Jair Bolsonaro decidiu deixar de apoiá-lo, e ontem, a informação falsa divulgada foi que Menezes e o presidente regional do PL, Alfredo Nascimento, estavam em pé de guerra.

Ao Direto ao Ponto, Menezes desmentiu a informação e reiterou sua boa relação com Nascimento.

“É tudo fake news, não há instabilidade nenhuma em nossa relação”, garantiu.

Filiação em março

Coronel Menezes, inclusive, deverá formalizar sua filiação ao PL até março.

“Sempre deixei claro que sou um soldado leal e iria para onde o presidente fosse. Ele veio para o PL, então, também seguirei. Tenho uma relação cordial com o presidente regional da sigla, Alfredo Nascimento, que já colocou o partido à disposição. O resto é mimimi e intriga daqueles que sabem que serão derrotados em 2022″, afirmou.

Educação

Cumprindo agenda em Brasília, o presidente do PSDB no Amazonas, Arthur Virgílio Neto, encontrou-se nesta quarta-feira (9) com a atual presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), a também amazonense Bruna Brelaz — que fez história ao ser a primeira mulher negra e do Norte do país eleita para comandar a entidade — tão importante para o movimento estudantil brasileiro.

A conversa girou em torno da importância de se avançar com a educação no Brasil, diminuindo a taxa de analfabetismo e aumentando os investimentos nas universidades, na ciência e tecnologia no país.

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário