Você está visualizando atualmente Opinião | Hulk de coração partido com Lula

Opinião | Hulk de coração partido com Lula

Opinião | Hulk de coração partido com Lula

“Me parte o coração ver que a Declaração de Belém da Cúpula da Amazônia não tem metas concretas para proteger a floresta”, diz ator Mark Ruffalo

Prefeitura de Manaus lança programa ‘Obras de Verão 2023’ para intensificar recapeamento e manutenção viária na cidade

Instituto Ajuricaba Sofre Agressões e Palestrante Sofre Atos de Antissemitismo em Universidade Federal do Amazonas

Alíquota de imposto criado pela reforma tributária pode chegar a 27%, a maior do mundo

Haddad corre atrás de ao menos R$ 100 bilhões em impostos para fechar rombo

Ex-diretor-geral da PRF, Silvinei Vasques, é preso em operação da PF

Prisão ocorreu mesmo após Moraes reconhecer que operações não influenciaram eleições

Coração partido

Mark Ruffalo, que interpretou o super-herói Hulk nos cinemas, se disse de coração partido com a decisão do presidente Lula — a quem ele já apoiou publicamente. 

O ator disse que a declaração final da Cúpula da Amazônia, organizada pelo Brasil na terça-feira (8) e ontem (9) não tem metas concretas para a proteção das florestas.

Cúpula da Amazônia

“O senhor é um dos meus heróis, Lula, mas me parte o coração ver que a Declaração de Belém da Cúpula da Amazônia não tem metas concretas para proteger a floresta.“, escreveu ele no Twitter, em uma série de mensagens escritas diretamente em português.

Lula não é herói

Primeiramente, fica claro que Mark Ruffalo não possui uma compreensão real dos acontecimentos no Brasil, parecendo estar imerso em uma bolha progressista, o que é conhecido como a esquerda caviar.

Em segundo lugar, a imagem de Lula como um herói está longe da realidade. Na verdade, ele está bem distante disso.

Vilão

Lula foi investigado no âmbito da Operação Lava Jato e foi condenado no maior escândalo de corrupção já visto. Por razões políticas e questões processuais, sua condenação foi revertida pelo STF.

Lula endossa ditaduras, seu governo advoga pela legalização das drogas, do aborto e pela introdução da ideologia de gênero nas escolas. Seu governo busca aparelhar o estado e elevar os impostos.

Além disso, tem havido uma crescente hostilidade contra cidadãos e jornalistas que expressam opiniões contrárias a essas ideias, resultando em perseguições sistemáticas e censura por parte do governo.

Sobre metas

Outro ponto que chama a atenção e até pode ser considerado irônico é a questão das metas que o ator cobra do presidente do Brasil. 

Se o ator acredita que a declaração de Lula não apresenta metas concretas, talvez devesse ter se familiarizado com o plano de governo que Lula apresentou nas eleições.

Essa situação ressalta uma das características principais da esquerda.

Pressão

Americanos como Mark Ruffalo, depois que participam de uma ciranda de gringos na Amazônia, sentem-se capacitados para enquadrar um chefe de Estado e todo um país publicamente. É muita soberba e falta de noção.

É claro que Lula não cederá a essa pressão, especialmente porque se há algo que ele valoriza tanto quanto filmes de vilões e super-heróis, é dinheiro.

Não é surpresa que ele não se comprometa sem uma considerável contrapartida financeira dessa corrente que defende essa agenda ambiental extremista. Essa agenda tem impedido o progresso do Brasil, especialmente na Amazônia, prejudicando milhões de brasileiros, incluindo ribeirinhos e indígenas, privando-os de oportunidades e uma vida digna.

Isso parece ser o verdadeiro objetivo por trás dessas ações.

Foz do Amazonas 

Para se ter uma noção de como esse ativismo ambiental global prejudica os interesses do Brasil, diversos projetos estão em suspenso devido a essa militância ambiental.

Um exemplo é a exploração de petróleo na região da Foz do Amazonas, que possui um potencial de produção de até 14 bilhões de barris.

No mercado atual, o preço do barril de petróleo está em torno de $ 87 dólares.

A exploração nessa área poderia representar uma receita de mais de R$ 6 trilhões para a Petrobras.

Fertilizantes

Poucas pessoas sabem, mas no Amazonas encontra-se a maior reserva de potássio do mundo, com mais de 200 milhões de toneladas. Essa riqueza está avaliada em mais de R$ 900 bilhões e pode ser utilizada na produção de fertilizantes no Brasil e exportada para diversas nações.

Apenas o Brasil gasta em média R$ 40 bilhões por ano na importação de fertilizantes.

Caso o polo de fertilizantes no Amazonas seja plenamente desenvolvido, o estado poderia gerar uma arrecadação de R$ 10 bilhões anuais em impostos com a venda de fertilizantes, tornando-se a tão esperada alternativa econômica que a região busca há décadas.

Tudo parado

Muitos outros projetos importantes não saem do papel ou estão parados devido a questões burocráticas ou alegações de impacto ambiental, como é o caso da BR-319, a construção de portos e diversos projetos de manejo e exploração mineral.

Todos esses projetos são planejados com uma abordagem sustentável, como é comum em muitos países desenvolvidos, mas no Brasil essa execução é praticamente inviável.

Obras de Verão 2023

Para dar celeridade às obras de infraestrutura na capital amazonense, o prefeito de Manaus, David Almeida, lançou o programa “Obras de Verão 2023”, que visa intensificar o recapeamento e a manutenção das vias nesta segunda metade do ano. 

Mais de 3 mil ruas receberão manutenção no pavimento, com aplicação de 90.480 toneladas de asfalto.

Grandes obras

“Além do asfalto, nós vamos intensificar as grandes obras da cidade, vamos avançar nos viadutos, vamos avançar nos becos, nas pontes, para que a gente possa fazer um trabalho com maior abrangência e alcançar o maior número de ruas e pontes na cidade de Manaus. O trabalho que nós temos feito, que é diuturno, vai continuar.”, disse Almeida.

Antissemitismo

O Instituto Ajuricaba, renomada organização voltada para a promoção do diálogo e da liberdade de expressão, enfrentou momentos de tumulto e violência durante um simpósio realizado na Universidade Federal do Amazonas. O evento visava discutir questões pertinentes à liberdade na região amazônica.

Durante o simpósio, o palestrante convidado, André Lajst, foi alvo de atos de antissemitismo, causando consternação entre os presentes.

Manifestantes ligados a União da Juventude Socialista (UJS), que se opunham às discussões em pauta, tentaram interromper o evento de forma agressiva e não pacífica, resultando em cenas de confronto e violência.

Repúdio

O Instituto Ajuricaba manifestou veemente repúdio à falta de diálogo por parte dos manifestantes, enfatizando a importância do respeito mútuo e da expressão pacífica de ideias em um ambiente acadêmico. 

De acordo com a organização, os manifestantes recusaram a busca por soluções pacíficas e optaram por ações agressivas, como forçar a entrada no auditório e arremessar pedras, o que culminou em agressões físicas ao palestrante André Lajst.

O presidente da União da Juventude Socialista do Amazonas, Christopher Souza, chegou a ser detido por desacato e agressão pela Polícia Federal.

Ameaças

Um dia antes do evento ouve ameaças de ter artefatos explosivos por parte dos manifestantes que levou a presença da polícia federal para proteger o local.

Imposto nas alturas

Um estudo do governo, elaborado a pedido de parlamentares e divulgado nesta terça-feira (8), conclui que a alíquota padrão dos novos impostos sobre consumo que serão criados com a reforma tributária devem chegar a 27%.

A maior do mundo.

Soma

A tributação projetada é a soma das alíquotas do Imposto sobre Bens e Serviços (IBS, que deve substituir o ICMS e o ISS), e a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS, resultado da fusão de PIS e Cofins). Juntos, os novos tributos vão compor um Imposto sobre Valor Agregado (IVA) dual.

Rombo de R$ 100 Bi

Prestes a apresentar o projeto do Orçamento de 2024, que deve ser entregue ao Congresso até o fim de agosto, o governo federal tenta contratar uma arrecadação de pelo menos R$ 100 bilhões a mais para conseguir fechar o rombo nas contas públicas. 

Para isso, no entanto, depende principalmente da aprovação de uma série de medidas pelo Legislativo neste segundo semestre.

Arcabouço fiscal

Desde a apresentação do arcabouço, ficou claro que, na falta de medidas para cortar despesas públicas, o atingimento das metas depende principalmente de aumento na arrecadação de impostos. 

Ou seja, o sucesso do arcabouço depende mais de ajuda do contribuinte em pagar mais impostos do que de esforço do governo.

Preparem o bolso que os impostos vão aumentar.

Prisão

O ex-diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Silvinei Vasques, foi preso preventivamente na manhã desta quarta (9) por suposta interferência no segundo turno das eleições presidenciais de 2022. 

A prisão ocorreu em Florianópolis durante a Operação Constituição Cidadã, da Polícia Federal, e ele será encaminhado para Brasília.

Investigação

De acordo com as investigações, agentes da PRF teriam realizado mais de 500 operações rodoviárias com o intuito de dificultar o trânsito de eleitores no dia 30 de outubro de 2022, principalmente na região Nordeste do país — local em que o então candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estava em vantagem nas pesquisas eleitorais.

Não influenciaram

A prisão de Silvinei Vasques, ocorreu mesmo após o ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), reconhecer que as operações realizadas pela corporação não influenciaram no resultado eleitoral.

Explicação

“As operações, e foram inúmeras, foram, segundo o diretor-geral da PRF, que veio ao TSE explicar a questão, realizadas com base no Código de Trânsito Brasileiro, ou seja, um ônibus com pneu careca, por exemplo, era abordado. Isso retardou a chegada dos eleitores aos seus pontos eleitorais, mas em nenhum caso impediu os eleitores de chegarem aos destinos”, disse o ministro em uma entrevista coletiva no final da tarde.

Mesmo assim o ministro mandou prender o ex-diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal.

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário