Você está visualizando atualmente Opinião | Marcelo Ramos pode ser alternativa da esquerda para disputar a prefeitura de Manaus

Opinião | Marcelo Ramos pode ser alternativa da esquerda para disputar a prefeitura de Manaus

Opinião | Marcelo Ramos pode ser alternativa da esquerda para disputar a prefeitura de Manaus

Encontro do ex-deputado com o senador Eduardo Braga movimentou os bastidores para as eleições de 2024

Articulação para candidatura de esquerda em Manaus passa pelas mãos dos senadores Omar Aziz e Eduardo Braga

Sem um nome forte no PT, candidato pode sair do PSD ou do MDB

Alfredo Nascimento manda recado para partidários de Lula: “Não existe nenhuma hipótese de coligação com o PT”

Wilson Lima entrega títulos de imóveis e reassenta famílias das comunidades da Sharp e Manaus 2000

David Almeida cumpre agenda nos EUA para fortalecer parcerias internacionais com Manaus

Lula minimiza 200 mil mortos dizendo que a guerra na Ucrânia “já está cansando as pessoas”

Bolsonaro é internado para cirurgias em São Paulo

Ex-presidente ainda sofre com complicações decorrentes da facada praticada pelo ex-filiado do PSOL, Adélio Bispo

Encontro 

O recente encontro entre o ex-deputado Marcelo Ramos (PSD) e o senador Eduardo Braga (MDB) tem gerado especulações acerca das eleições de 2024. 

Nas suas redes sociais, Marcelo registrou o encontro e informou que a conversa se concentrou principalmente na discussão da Reforma Tributária, da qual Braga é o relator no Senado.

No entanto, nos bastidores, circulou a informação de que as conversas também se aprofundaram na temática da sucessão municipal em 2024. 

Alternativa 

Hoje, as principais lideranças políticas da esquerda no Amazonas são os senadores Eduardo Braga (MDB) e Omar Aziz (PSD). 

O candidato de Lula na capital dependerá da indicação desses dois caciques, que estão alinhados em suas articulações não apenas em Manaus, mas também em diversos municípios do interior do Amazonas.

Um nome que surge como uma possível alternativa e consenso entre os dois para a disputa pela prefeitura de Manaus é o de Marcelo Ramos.

Conjecturas

A orientação de Lula é que a esquerda e seus aliados tenham candidaturas competitivas em todas as capitais.

Como é improvável que o prefeito David Almeida (Avante), seja o candidato de Lula em Manaus, e que seu vice na chapa seja indicado por Omar ou Braga, a probabilidade de os senadores lançarem um candidato para representar a esquerda é grande. 

No entanto, isso não necessariamente é prejudicial para David ou afetaria sua relação política com Omar e Braga, pelo menos por enquanto.

Desafios 

Mesmo derrotado na última eleição, Marcelo Ramos é um político habilidoso, vaidoso e que gosta de desafios.

Se for convocado para essa missão pelo seu grupo político, dificilmente vai dizer não. 

Lobby

Atualmente, ele ocupa o cargo no gabinete de relações institucionais da Petrobras em Brasília e foca na advocacia, colhendo os méritos do relacionamento que construiu com políticos e juristas dos três poderes durante seu período como vice-presidente da Câmara dos Deputados, quando se destacou como um dos maiores críticos de Bolsonaro.

Mais uma chance

No entanto, nada substitui um bom e velho mandato político. 

É difícil abrir mão do poder e da influência que um cargo eletivo proporciona.

Disputar uma eleição majoritária em 2024, mesmo que derrotado, pode dar visibilidade a Marcelo e abrir um caminho para uma tentativa de retornar ao Congresso Nacional em 2026.

PT em queda

Como o PT no Amazonas não tem nomes com viabilidade eleitoral e capacidade de articulação para cabeça de chapa, o caminho deverá ser de coadjuvante em 2024. 

O ex-deputado Zé Ricardo (PT) e o deputado estadual Sinésio Campos (PT), serão facilmente subjugados pelos interesses dos senadores Omar Aziz e Eduardo Braga, como ocorre em praticamente todas as eleições.

E o PT deverá compor seguindo o orientação dos senadores.

“Sem chance”

Ainda sobre eleição, ontem o presidente estadual do PL Amazonas, Alfredo Nascimento, emitiu uma nota rechaçando qualquer possibilidade de aliança com o PT, seguindo a orientação do presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto.

“Que fique bem claro: Não existe nenhuma hipótese de coligação com o PT. Somos oposição e assim seguiremos. O Partido Liberal valoriza a família, a liberdade de expressão e sentimos orgulho do nosso país quando ouvimos o hino nacional. É por isso que o povo brasileiro fez do PL o maior partido do país”.

“Amazonas Meu Lar”

O governador Wilson Lima realizou, nesta segunda-feira (11), mais uma ação de regularização fundiária e de reassentamento de famílias das comunidades da Sharp e Manaus 2000. 

Foram entregues 355 títulos definitivos de imóveis a moradores de bairros da capital e reassentadas mais 22 famílias da área de intervenção do Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+). 

Ambas as ações integram o Amazonas Meu Lar, maior programa habitacional da história do Governo do Estado.

Parcerias

O prefeito de Manaus, David Almeida, cumpre agenda, nesta segunda-feira (11), em Nova Iorque e Boston, nos Estados Unidos, para tratar sobre parcerias institucionais de extrema relevância para o desenvolvimento tecnológico do município.

A convite do Boston Innovation, o prefeito participa do Programa Epic (Innovation For Cities), uma missão internacional que apresenta casos de inovações em cidades de todo o mundo, exclusivo para prefeitos do Brasil e instituições convidadas.

Sem noção

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que a guerra na Ucrânia, que já causou mais de 200 mil mortes, “já está cansando as pessoas”. 

A fala ocorreu durante uma entrevista à imprensa após sua participação na 18ª Cúpula do G20, na Índia. A alegação foi feita num contexto em que Lula tenta tirar a invasão da Ucrânia da pauta do G20 para favorecer a Rússia, país que vem apoiando desde o início do conflito.

De acordo com a inteligência dos Estados Unidos, cerca de 190 mil combatentes morreram na guerra até agora, sendo 120 mil russos e 70 ucranianos.

Internado

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) foi internado, nesta segunda-feira (11), no Hospital Vila Nova Star, na Zona Sul de São Paulo.

Ele terá de se submeter a duas cirurgias. 

Um dos procedimentos cirúrgicos será nas alças intestinais e o outro para corrigir uma hérnia de hiato. 

Havia a necessidade de uma terceira cirurgia, para corrigir o septo nasal, mas foi adiada.

Facada

O ex-presidente já passou por cinco cirurgias por complicações oriundas do atentado praticado pelo ex-filiado do PSOL, Adélio Bispo, que deu uma facada em Bolsonaro durante a campanha eleitoral em 23 de agosto de 2018.

“Oração”

Em suas rede sociais, o deputado federal Capitão Alberto Neto (PL), publicou um pedido de oração ao ex-presidente.

“Estamos todos em oração pela recuperação do presidente Bolsonaro. Quatro anos de impunidade deste atentado contra sua vida. Mas, o Brasil está com você! Nada irá interromper essa missão. Estamos juntos. Deus, pátria, família e liberdade!”

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário