You are currently viewing Opinião | Marcelo Ramos treta com Alfredo Nascimento e denuncia DNIT ao Ministério Público

Opinião | Marcelo Ramos treta com Alfredo Nascimento e denuncia DNIT ao Ministério Público

Opinião | Marcelo Ramos treta com Alfredo Nascimento e denuncia DNIT ao Ministério Público

Parlamentar diz que demissões e contratações por questões políticas estão acontecendo no órgão

DNIT é uma máquina de votos e está sob o guarda-chuva do presidente estadual do PL

Wilson Lima e Amazonino deixam a definição partidária para o último dia

Ricardo Nicolau e Henrique Oliveira confirmam oficialização de candidaturas no dia 30 de julho

Sabá Reis sobre vice: ‘Não declino do que não está definido’

Lula bate o martelo e fecha apoio a Omar Aziz para o Senado

Eduardo Braga também se encontra com o petista em Brasília

Wilson Lima e David Almeida vistoriam obras na Feira da Raiz

Em artigo, Arthur Neto fala sobre o elenco de peso e representatividade do PSDB-AM nestas eleições

Treta pré-eleitoral

Até pouco tempo correligionários e hoje adversários na disputa por uma cadeira na Câmara Federal, Marcelo Ramos (PSD) e Alfredo Nascimento (PL) atualmente têm protagonizado um embate quente nos bastidores da política local.

Anúncios

No centro do “ringue” desta disputa está o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT).

Nova direção

Atualmente, o DNIT está sob comando de Luciano Moreira de Sousa Filho, aliado de Alfredo Nascimento.

Num passado não muito distante, o mesmo órgão despertou interesse de Ramos na indicação do superintendente, que não obteve êxito na empreitada.

Denúncia

Ontem (12), o deputado protocolou representação junto ao Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Trabalho (MPT) e Ministério Público Eleitoral solicitando a apuração de possíveis irregularidades em demissões e novas contratações no órgão.

Segundo Ramos, os relatos de servidores exonerados é que as trocas estão acontecendo por questões políticas.

Máquina de votos

O DNIT — que já ajudou a eleger tanto Alfredo Nascimento em 2014 para deputado federal, quanto Marcelo Ramos em 2018 — é uma máquina de votos, sobretudo no interior, onde tem bastante penetração por conta dos portos.

E isso normalmente ajuda a alavancar candidaturas e esse ano está só com Nascimento.

Último dia

Os dois principais nomes na disputa pelo Governo do Amazonas nas eleições deste ano – Wilson Lima (União Brasil) e Amazonino Mendes (Cidadania) – deixarão para o último dia de prazo das convenções partidárias (5 de agosto) a definição de suas chapas.

Historicamente, os políticos amazonenses deixam mesmo para bater o martelo nos “45 do segundo tempo”, sempre por conta da definição do vice, alvo de articulações, brigas, uniões e rompimentos.

Dia 30

Os que também já definiram data de convenção foram Ricardo Nicolau (SDD) e Henrique Oliveira (Podemos).

Ambos farão o evento para a oficialização das chapas majoritárias e proporcionais no dia 30 de julho.

Os locais ainda estão sendo definidos.

Indefinições

Até o último dia de convenção, o mistério do vice de Wilson Lima seguirá pautando as análises de jornalistas e interlocutores, tanto da Prefeitura de Manaus quanto do Governo do Estado, já que a incumbência de escolher o nome ainda está com David Almeida (Avante).

Os postulantes já são conhecidos: o vice-prefeito, Marcos Rotta (PP) e os ex-secretários de Limpeza Pública, Sabá Reis; de Saúde, Shádia Fraxe; e da Casa Civil, Tadeu de Souza.

Segue firme

Por falar em Sabá, após sites locais afirmarem que ele havia declinado da ideia de ser vice de Wilson, o político disse que não declina de algo que ainda não está definido.

Ou seja, o ex-secretário de Limpeza segue na disputa, mas consciente de que David ainda tem dúvidas sobre essa escolha.

O chefe do Executivo Municipal, inclusive, já afirmou que essa é a decisão mais difícil de toda a sua vida.

Lula é Omar

Após reunião em Brasília ontem (12), aquilo que estava se desenhando desde o ano passado quando foi instaurada a CPI da Covid no Senado, se confirmou.

Lula (PT) irá apoiar a candidatura de reeleição do senador Omar Aziz (PSD).

Os dois se encontraram em Brasília e o petista pediu que os amazonenses abracem Aziz.

“Eu, particularmente, trabalho para o companheiro Omar Aziz continuar sendo senador da República. É muito importante não apenas para cuidar da Zona Franca de Manaus, mas para me ajudar a governar esse País. O companheiro Aziz precisa continuar senador”, disse o presidenciável.

Encontro

Além de Omar, estiveram no encontro com Lula os deputados federais Sidney Leite e Marcelo Serafim, ambos do PSD, e o deputado estadual Sinésio Campos, que é presidente estadual do PT no Amazonas.

Visita

Além de confirmação de apoio, foi tratada, também, a agenda de Lula no Amazonas.

O petista deve vir ao Estado no dia 29 de julho, já com seu palanque definido e alinhado.

Correndo por fora

Quem também esteve com Lula, mas num encontro separado, foi o senador e pré-candidato ao Governo, Eduardo Braga (MDB).

O emedebista tem sinalizado para o petista há algumas semanas na tentativa de garantir o apoio do ex-presidente para sua empreitada de voltar a comandar o Estado.

Sem confirmação

Mesmo com uma forte pressão de Braga, ao contrário do que aconteceu com Omar, Lula ainda não verbalizou que irá apoiá-lo.

Essa, inclusive, é a “bola de prata” de Eduardo para atrair a atenção do eleitorado de esquerda da capital e especialmente do interior – majoritariamente lulista – e tentar conquistar uma vaga no segundo turno das eleições.

Lado a lado

Em mais uma agenda de rua juntos, o prefeito de Manaus, David Almeida e o governador do Amazonas, Wilson Lima, vistoriaram ontem (12), as obras de reforma da feira do bairro da Raiz.

Essa intervenção é fruto da parceria entre os chefes do Executivo que tem culminado em diversas outras ações na capital, como por exemplo o programa “Asfalta Manaus”.

‘Peso e representatividade’

Em artigo, o ex-senador e ex-prefeito Arthur Neto, fala sobre a disputa eleitoral no Amazonas, onde o PSDB, comandado por ele, terá um elenco de peso, com candidatos ao Senado, à Câmara dos Deputados, à Assembleia Legislativa e, certamente, ao governo do Estado, em parceria com o nosso partido federado, o Cidadania.

Arthur também fala que está para que todas, todos e todes estejam representados no elenco de candidatos, mulheres, homens e representantes LGBTQIAP+, em um leque de representatividade de jovens, adultos e os que já passam dos 60 anos com tudo o que têm a oferecer com suas experiências de vida, talento e sabedoria.

Confira o artigo na íntegra no Direto ao Ponto.

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário